IBGE: produção de cana cai pela 1ª vez em 12 anos

O Estado que puxou esse desempenho foi São Paulo (que também se manteve como o maior produtor), com volume de 406,151 milhões de toneladas 5% menor do que em 2011

Comentar
Compartilhar
25 OUT 201316h10

A produção de cana-de-açúcar em 2012 registrou a primeira queda em 12 anos. O volume foi de 721,077 milhões de toneladas, 1,8% menor do que no ano anterior, quando ficou em 734,006 milhões de toneladas. O Estado que puxou esse desempenho foi São Paulo (que também se manteve como o maior produtor), com volume de 406,151 milhões de toneladas 5% menor do que em 2011. As informações são da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar disso, o município líder na produção da matéria-prima, Morro Agudo (SP), conseguiu expandir sua safra, ainda que a alta tenha sido tímida, de 0,2%. No total, foram produzidas 82,180 milhões de toneladas, 1,1% do total do País.

As principais quedas, segundo o IBGE, foram registradas nos municípios de Barretos (-17,6%), Piracicaba (-13,6%), Paraguaçu Paulista (-19,3%), Jaboticabal (-22,6%) e Guaíra (-7,3%).

Minas Gerais, segundo colocado entre os Estados produtores de cana, contrariou o ritmo nacional e expandiu a produção em 4,1%, para 70,521 milhões de toneladas. O principal impulso veio de Uberaba, que saltou do 8º para o 3º lugar depois de aumentar a safra em 30,4%, para 5,7 milhões de toneladas.

A produção de cana-de-açúcar em 2012 registrou a primeira queda em 12 anos (Foto: Divulgação)

Mandioca

A seca no Nordeste no ano de 2012 prejudicou as lavouras de mandioca na região e derrubou as produções em Estados como Bahia (-25,8%) e Maranhão (-14,1%), terceiro e quarto colocados entre os maiores, respectivamente. Ao mesmo tempo, municípios do Pará, o Estado líder em produção, conseguiram bom posicionamento no ranking municipal e até ampliaram a participação, de 9 para 12 municípios.

Santarém (PA) passou a ser líder, com ganho de 17,4% na produção, para 378 mil toneladas. O município respondeu por 1,6% do volume total nacional. As restantes das cinco primeiras posições são preenchidas por Acará, Ipixuna do Pará, Oriximiná (todas no Pará) e São Francisco de Itabapoana (RJ), nesta ordem. Até 2011, Acará liderava, mas com a queda 16,7% na produção, para 345 mil toneladas, deixou o município na segunda posição.

O Paraná é o segundo Estado em termos de produção, com 3,869 milhões de toneladas em 2012, 16,8% do total do País. Perdeu apenas para o Pará, que teve 4,617 milhões de toneladas, 0,4% a menos que em 2011. A safra paraense correspondeu a 20% da produção brasileira no ano passado.

No total, o Brasil produziu 23,044 milhões de toneladas de mandioca em 2012, 9,1% a menos do que em 2011, quando o volume ficou em 25,441 milhões de toneladas.