Gasto com viagens em setembro é recorde para o mês

"Havia expectativa de que esses gastos pudessem mostrar alguma moderação no segundo semestre, mas isso não ocorreu", afirmou o chefe do Departamento Econômico do BC

Comentar
Compartilhar
25 OUT 201313h16

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, afirmou há pouco que os dados de viagens internacionais mostram valores recordes para meses de setembro, acumulado em nove meses e em 12 meses. Ele afirmou que essa conta explica o aumento de 31% do déficit na conta de serviços na comparação entre setembro de 2012 e de 2013.

"Havia expectativa de que esses gastos pudessem mostrar alguma moderação no segundo semestre, mas isso não ocorreu. O brasileiro continuou viajando", afirmou. "Isso decorre de fatores como aumento da renda e do emprego."

A conta de viagens internacionais registrou um déficit de US$ 1,663 bilhão em setembro. O saldo negativo foi maior do que o visto em setembro de 2012, de US$ 1,262 bilhão. O saldo negativo é resultado do volume de despesas pagas por brasileiros no exterior (US$ 2,168 bilhões) acima das receitas obtidas com turistas estrangeiros em passeio pelo Brasil (US$ 505 milhões).

Dados parciais até dia 23 de outubro mostram déficit com viagens internacionais de US$ 1,328 bilhão. Para o fechamento do mês, Maciel projeta um resultado negativo em torno de US$ 1,8 bilhão.

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, afirmou há pouco que os dados de viagens internacionais mostram valores recordes para meses de setembro (Foto: Divulgação)

No acumulado do ano, o déficit da conta de viagens soma US$ 13,896 bilhões ante US$ 11,338 bilhões vistos em igual período de 2012. Na mesma comparação, os gastos no exterior subiram de US$ 16,339 bilhões para US$ 18,937 bilhões.