Bolsa sobe 1% após vitória de Temer em votação; dólar fica em R$ 3,60

O mercado reage positivamente à aprovação em primeiro turno, na Câmara dos Deputados, da DRU (Desvinculação de Receitas da União)

Comentar
Compartilhar
02 JUN 2016Por Folhapress17h00
Bolsa sobe 1% após vitória de Temer em votação; dólar fica em R$ 3,60Bolsa sobe 1% após vitória de Temer em votação; dólar fica em R$ 3,60Foto: Divulgação

Apesar do cenário externo negativo, o Ibovespa opera em alta de 1% nesta quinta-feira (2). O mercado reage positivamente à aprovação em primeiro turno, na Câmara dos Deputados, da DRU (Desvinculação de Receitas da União).

Os juros futuros de longo prazo e o CDS, indicador da percepção de risco do país, caem. O dólar, porém, mostra sinais mistos, com queda na moeda americana à vista e alta na comercial, ambas no patamar de R$ 3,60

Uma das prioridades do governo interino de Michel Temer, a PEC (proposta de emenda constitucional) amplia e prorroga até 2023 a DRU, mecanismo que permite à União gastar livremente parte de sua arrecadação.

Analistas destacam o placar da votação, que demonstrou a força do governo Temer no Legislativo. A PEC foi aprovada por 334 votos a 90. Para ser avalizada, precisava de, pelo menos, 308 votos a favor.

"O mercado só não se empolgou ainda mais por causa da aprovação do megapacote de reajuste para o funcionalismo federal", comenta um operador. O impacto desse reajuste nas contas públicas é de ao menos R$ 58 bilhões até 2019.

Também dá impulso aos negócios a notícia de que a Comissão Especial do Impeachment reduziu em 20 dias o prazo para a tramitação do processo estabelecido, inicialmente, pelo calendário do relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Dessa forma, a votação final do caso pode acontecer em meados de julho. A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff irá recorrer da decisão ao Supremo Tribunal Federal.

Contribui ainda para o bom humor dos investidores a produção industrial brasileira, que registrou uma leve alta de 0,1% em abril na comparação com os três meses anteriores, após já ter avançado 1,4% em março, conforme dados divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira (2).

BOLSA

O principal índice da Bolsa paulista subia há pouco 1%, aos 49.500,74 pontos.
As ações da Petrobras ganhavam 1,10%, a R$ 8,27 (PN), e 0,76%, a R$ 10,49 (ON). O avanço ocorre mesmo com a volatilidade dos preços do petróleo, depois de a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) não ter chegado a um acordo para limitar a produção mundial durante encontro em Viena.

Ainda sobre a Petrobras, em seu primeiro discurso como presidente da estatal, Pedro Parente defendeu a revisão da lei do pré-sal, atualmente em discussão no Congresso, e disse ser favorável a maiores parcerias para investimentos.

As ações da Vale tinham alta de 2,11%, a R$ 11,58 (PNA) e de 2,70%, a R$ 14,82 (ON).

No setor financeiro, Itaú Unibanco PN subia 0,54%; Bradesco PN, +1,33%; Banco do Brasil ON, +0,30%; Santander unit, +1,35%; e BM&FBovespa ON, +0,49%.

As ações das empresas de educação Estácio e Kroton são destaque de alta, avançando 13,11% e 21,02%, respectivamente. A Kroton, maior companhia de ensino superior privado do país, anunciou nesta quinta-feira que está avaliando a compra da rival Estácio em uma operação envolvendo apenas ações.

CÂMBIO E JUROS

O dólar à vista, referência no mercado financeiro, caía 0,25%, a R$ 3,6019, mas o dólar comercial, utilizado em contratos de comércio exterior, subia 0,39%, a R$ 3,6010.

No mercado de juros futuros, o contrato de DI para janeiro de 2017 operava estável, a 13,605%; o contrato de DI para janeiro de 2021 caía de 12,770% para 12,720%.

O CDS (credit default swap) brasileiro, espécie de seguro contra calote, perdia 1,58%, aos 355,171 pontos, indicando menor percepção de risco do país.

EXTERIOR

Na Bolsa de Nova York, os índices mostravam leve queda, com os investidores esperando os dados de emprego americano que sairão nesta sexta-feira (3).

O indicador pode dar mais sinais sobre uma alta dos juros no país neste mês ou em julho. Se a criação de vagas for mais forte que a esperada, as apostas de aumento dos juros em junho devem aumentar.

O índice S&P 500 perdia 0,14%; o Dow Jones, -0,08%; e o Nasdaq, -0,14%.

Na Europa e na Ásia, os índices acionários fecharam com sinais mistos.