Aluguel no Carnaval está até 62% mais barato

Levantamento foi feito nas cidades da Baixada Santista e Litoral Norte

Comentar
Compartilhar
11 FEV 2019Por Da Reportagem11h48
Os imóveis em Santos foram os que mais tiveram as diárias reduzidasFoto: nair bueno/diário do litoral

Quem vier passar o feriado de Carnaval nas praias da região e do litoral norte vai gastar até 62% menos que no ano passado. Os preços das diárias de 12 tipos de casas e apartamentos baixaram em relação ao que se cobrava em 2018, segundo pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CreciSP). O levantamento foi feito em 27 imobiliárias das cidades de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião, Ilhabela, Bertioga, Santos, Guarujá, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e ­Peruíbe.

A maior baixa foi a de apartamentos de dois dormitórios em cidades como Itanhaém, Praia Grande e Peruíbe. O preço médio para locação no Carnaval deste ano é R$ 190,00 por dia, 62% menos que os R$ 500,00 cobrados no ano passado. A segunda maior queda na diária foi a de apartamentos de um dormitório também nessas cidades. O preço médio para locação este ano é de R$ 123,00 por dia, 45,33% menos que os R$ 225,00 do Carnaval de 2018.

O maior aumento registrado pela pesquisa foi o de casas de quatro dormitórios em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela. Elas estão sendo oferecidas por R$ 3.210,00 diários - 81,35% maior que os R$ 1.770,00 cobrados no ano passado. 

“Tanto as diárias que baixaram quanto as que aumentaram podem ser negociadas, e os corretores de imóveis e as imobiliárias estão sempre preparados para fazer essa negociação com segurança e garantia, evitando fraudes e golpes que crescem em ocasiões como essa”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do CreciSP. “Imóvel fake é o que não falta nesse mundo de espertalhões”, adverte.

PRAIA MAIS BARATA

Os imóveis para locação em Guarujá e Santos foram os que mais tiveram os preços das diárias reduzidos. Em sete tipos de imóveis em oferta, seis estão com ­preços ­menores.

A redução foi maior no segmento de casas. As de dois dormitórios podem ser alugadas por R$ 282,00 diários, preço 40,75% menor que os R$ 476,00 do ano passado. O aluguel das de três dormitórios baixou 34,07%, de R$ 1.350,00 para R$ 890,00; e o das de quatro dormitórios caiu 22,05%, de R$ 1.700,00 para R$ 1.325,00.

Três tipos de apartamentos estão com os preços das diárias menores nessas cidades: quitinetes, com queda de 16,66% (R$ 300,00 em 2018, R$ 250,00 agora); um dormitório, com redução de 28,76% (de R$ 365,00 para R$ 260,00); e dois dormitórios, com baixa de 16,3% (de R$ 466,00 para R$ 390,00). Os únicos imóveis nessas cidades que ficaram com diárias mais caras foram os apartamentos de três dormitórios – o preço médio aumentou 10,76%, de R$ 650,00 para R$ 720,00.

Em Praia Grande, Peruíbe e Itanhaém, quatro tipos de imóveis estão com diárias menores este ano - incluídas as que baixaram 62% e 45,33% - e três, maiores. Os imóveis cujas diárias subiram foram os apartamentos. Os de um dormitório estão com preço 60% maior (de R$ 250,00 para R$ 400,00). As diárias dos de três dormitórios aumentaram 1,89% (de R$ 687,00 para R$ 700,00) e as dos de quatro dormitórios subiram 7,67% (de R$ 1.068,00 para R$ 1.150,00).

Em Ubatuba e Ilhabela, apenas dois entre sete tipos de imóveis em oferta podem ser alugados por diárias mais baratas que em 2018. Casas de um dormitório estão com a diária cotada em média por R$ 583,00 (-16,71%) e de dois dormitórios saem por R$ 650,00, (-14,47%). 

Nessas cidades, as diárias ficaram mais caras para as casas de três dormitórios (+ 17,79) e de quatro ­dormitórios (+ 81,35%) e para apartamentos de um (+8,33%), dois (+18,77%) e três dormitórios (+42,3%). 

Colunas

Contraponto