CAMPANHA DE 1 A 11

XV Festa Carnavalesca terá homenagem para Zinho da União

O cantor foi integrante do famoso Grupo Tempero e por muitos é intérprete da Escola de Samba União Imperial

Comentar
Compartilhar
26 FEV 2020Por Da Reportagem17h06
A XV Festa Carnavalesca da Sociedade de Melhoramentos do Bairro Pompeia acontece neste sábado dia 29Foto: Divulgação

A XV Festa Carnavalesca da Sociedade de Melhoramentos do Bairro Pompeia acontece neste sábado dia 29 de fevereiro, a partir das 13 horas, na Barraca de praia da Entidade, localizada entre o canal 2 e o posto 2, em frente ao número 78 da avenida Presidente Wilson.

Neste 15º aniversário da Festa Carnavalesca, a diretoria da entidade homenageará, Daniel Ferreira Barbosa Junior, mais conhecido como Zinho da União, que tem uma grande carreira musical no samba. O cantor foi integrante do famoso Grupo Tempero e por muitos é intérprete da Escola de Samba União Imperial.

Nos 10 anos de festa, a diretoria da entidade homenageou alguns destaques da cidade, como a Bateria da Escola de Samba Sangue Jovem, a Orquestra Oscar Guzella, o Grupo Papo de Samba, entre outros.

Este ano programação conta com as atrações: Orquestra Oscar Guzella; Grupo Papo de Samba; Animação com professores de Zumba; Bateria da Sangue Jovem e intérpretes e a Presença da Corte Carnavalesca.

Maiores informações sobre a compra de abadá para a festa entrar em contato: (13) 97411-2698, 990763096 ou 99773-0389.

Um pouco de Zinho

O Carnaval invadiu a vida de Daniel Ferreira Barbosa Junior, mais conhecido como Zinho da União, ainda na adolescência e essa relação continua viva até hoje. Nascido em Santos no bairro do Marapé, Zinho da União entrou em contato com a música por meio de bandas e fanfarras de escolas da Cidade. A partir daí o artista, junto com colegas, fundou a Escola de Samba União Imperial na qual integrou a bateria.

Por indicação da própria diretoria, Zinho foi convocado a cantar os sambas-enredo da escola e não largou mais, tornando-se intérprete da União Imperial. O artista também atuou como cantor do grupo Tempero, que nasceu dentro da própria escola de samba, e faturou o disco de ouro já no segundo trabalho do grupo.