Videomonitoramento de Praia Grande registrou mais de 4 mil ocorrências em 2014

A Cidade conta com 1.530 câmeras instaladas em vários pontos da Cidade, principalmente escolas, unidades de saúde e outros prédios públicos municipais,

Comentar
Compartilhar
16 ABR 201513h06

A Central de Videomonitoramento da Prefeitura de Praia Grande registrou 4.166 ocorrências em 2014, conforme levantamento divulgado essa semana pelo comando da Guarda Civil Municipal (GCM), que gerencia o serviço. O número supera o índice alcançado no ano anterior (4.095), reforçando a importância do sistema na segurança da Cidade, pioneira na implantação de um projeto de monitoramento na Baixada Santista.

O levantamento leva em consideração todas as ocorrências que passam pelo sistema e que foram atendidas não apenas pela GCM, mas também pelas polícias Militar e Civil, além de Bombeiros e Samu. 

Embora a diferença entre os dois anos não seja muito significativa, o número demonstra a importância do sistema, que atualmente está passando por uma reformulação. De acordo com o inspetor Alexandre Nascimento Silva, em 2014 algumas mudanças implantadas em 2013 já estavam consolidadas, como a integração do sistema de radiocomunicação da GCM com a Polícia Militar e outros órgãos de segurança e informatização das ações operacionais. “Isso se refletiu nas estatísticas e pudemos analisar com mais precisão como essas mudanças estavam funcionando na prática”. 

Conforme o documento, as três ocorrências mais monitoradas são: alarme disparado (1.191), averiguação (677) e acidente de trânsito com vítima (353) e os meses de maior incidência são dezembro (437), janeiro (424) e novembro (400). É possível saber também quais os quarenta equipamentos públicos que mais tiveram ocorrências monitoradas. 

Outro dado importante é a comparação nos números de indivíduos presos, menores apreendidos e armas apreendidas nos dois anos. Por exemplo, em 2013 foram 29 menores detidos com o auxílio do sistema enquanto que em 2014 foram 88.

Para o comandante da Guarda Civil Municipal, Marco Alves dos Santos, com a reformulação que está sendo feita na central de monitoramento, a tendência é que os números sejam cada vez mais significativos. “Teremos um sistema ainda mais avançado, incluindo câmeras de OCR (reconhecimento ótico de caracteres), dando uma importante contribuição à segurança pública”.

Atualmente, Praia Grande conta com 1.530 câmeras instaladas em vários pontos da Cidade, principalmente escolas, unidades de saúde e outros prédios públicos municipais, e que são monitorados por uma equipe de operadores da GCM. Na ocasião em que foi implantada, em 2002, a central contava com apenas 100 câmeras.