Tradicional, F. Vallejo encerra as atividades no Centro de Santos

Loja de produtos importados, situada no número 222 da Rua General Câmara, funcionou por 102 anos

Comentar
Compartilhar
30 ABR 201412h55

No balcão de madeira nobre e no ladrilho hidráulico português, ambos do século XIX, mas bem conservados, as marcas dos 102 anos da F. Vallejo & Cia. Ltda. A loja de produtos importados, situada no número 222 da Rua General Câmara, no Centro Histórico de Santos, atravessou o tempo. No entanto, é chegada a hora derradeira para este que é considerado um estabelecimento comercial tradicional da cidade. A F. Vallejo fecha suas portas nesta quarta-feira, dia 30 de abril.

“Eu tenho um sentimento de muita tristeza, mas ao mesmo tempo de esperanças. Parado eu não posso ficar. Primeiro porque eu ficaria louco!”, revela Luiz Carlos Vallejo logo no início da entrevista sobre o que sente ao fechar o negócio de família de mais um século.

Vallejo afirma que o movimento vem caindo muito nos últimos cinco anos, devido aos novos importadores que se estabeleceram na cidade e à facilidade de encontrar bebidas e comidas importadas também em supermercados. “Eu tenho duas filhas, mas nenhuma se interessou pelo negócio. Então, eu não tinha pra quem deixar. E, também, com a abertura de outros concorrentes eu acabei ficando para trás. Não avancei no tempo. Aí recebi uma boa oferta pelo imóvel. Diante disso tudo eu decidi encerrar as atividades”, explica Vallejo.

A F. Vallejo comercializava 95% de bebidas importadas e 5% de fabricação nacional. “As vendas mais fortes eram nos meses de outubro, novembro e dezembro”, lembra Vallejo. Vinhos e uísques eram as bebidas mais procuradas.

“Sempre atuamos neste ramo de bebidas e comidas, e também entregávamos cestas de Natal”, afirma.

Nos tempos áureos, a clientela constituía-se principalmente de empresas ligadas ao porto, como empresas de café, despacho aduaneiro e agências de navegação, mas também jornais, entre outros.

“Durante 43 anos eu fiz o mesmo caminho e eu não me imagino acordando no dia 2 e não tendo para onde ir”, lamenta Vallejo.

Mas, o empresário não pensa em aposentadoria. “Com certeza devo continuar no ramo de bebida, porque é o que eu conheço. Estou pensando em me especializar em eventos, mas não com casa aberta. Eu pretendo continuar porque eu tenho todos os fornecedores”, diz Vallejo.

O empresário volta a lamentar o fechamento do negócio. Para ele, a F. Vallejo & Cia. Ltda. é como um patrimônio da cidade de Santos. “Lamentavelmente, Santos perde um pouco da sua tradição”, finaliza.

Queda de vendas, acentuada nos últimos cinco anos, motivou fechamento da loja (Foto: Matheus Tagé/DL)

Histórico

A F. Vallejo & Cia. Ltda.foi aberta em 1912 pelo comerciante espanhol Felisindo Vallejo, que passou o negócio para o filho Octávio. Este, por sua vez, transferiu a loja ao seu filho Luiz Carlos Vallejo, atual proprietário.

Vallejo, hoje com 70 anos de idade, começou a trabalhar na loja aberta pelo avô aos 23 anos, assumindo a administração em 1971. Agora, é ele quem encerra o ciclo da família à frente do negócio.

Vallejo vendeu o imóvel localizado no número 222 da Rua General Câmara, de 840 metros de área construída, em fevereiro. A propriedade, adquirida por Felisindo no início do século 20, chegou a ser transferida para o filho de um sócio dele que morreu. Quando o herdeiro do ex-sócio também morreu, a viúva quis revender o imóvel para Felisindo. Felisindo, então, arrumou um comprador na condição de que lhe revendesse a propriedade depois. A negociação ocorreu por volta de 1938. O imóvel só retornou à família Vallejo em 1995 quando foi comprado por Luiz Carlos.