Termina hoje prazo para padronização dos táxis de Santos

De acordo com a CET, 92 veículos ainda estavam irregulares até ontem. Motoristas que não aderiram às novas regras terão a atividade suspensa

Comentar
Compartilhar
02 ABR 201410h30

Todos os táxis brancos ou pratas de Santos têm até hoje para se adequarem às novas regras de padronização do serviço, estipuladas pela Prefeitura. Até ontem, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), faltavam 92 veículos.

A Cidade conta, atualmente, com 930 táxis nas cores estabelecidas como padrões pela Prefeitura, brancos ou pratas. Deste número, até ontem, 838 já estavam de acordo com as novas regras, ou seja, adesivados e vistoriados pela CET-Santos, o que equivale a mais de 90% da frota.

No entanto, rodam em Santos 1.161 táxis com a permissão para a prestação do serviço. O número excedente aos carros brancos e pratas equivale a 231 carros em outras cores. Os motoristas desses veículos têm oito anos para se adequarem, conforme for expirando o tempo de vida útil do carro. Atingindo o limite, os motoristas devem fazer a troca por veículos nas cores estabelecidas e padronizá-los.

Chegando próximo ao prazo estabelecido pela Prefeitura, 2 de abril, os motoristas se apressaram para se encaixar às regras. Na última quarta feira, 26, a Prefeitura informou que faltavam ainda 148 táxis dos 930 se padronizarem. O Diário do Litoral publicou o número em matéria na última segunda-feira.

TÁXIS precisam ser adesivados e inspecionados pela CET (Foto: Matheus Tagé/DL)

Os motoristas que já aplicaram o novo layout de adesivagem nos carros, porém ainda não foram inspecionados pela CET, devem comparecer até as 12 horas de hoje na Av. Rangel Pestana, 126, Vila Mathias.

Já os permissionários que ainda não fizeram a adesivagem deverão procurar uma empresa especializada. O serviço precisa ser feito conforme as normas do Manual de Identidade Visual, disponível no site www.cetsantos.com.br/taxi. O Sindicato dos Taxistas Autônomos também está orientando os profissionais.

Os taxistas que não adaptarem seus veículos às novas regras terão a atividade suspensa até a devida regularização.

Isenção

O taxista que tiver o veículo aprovado para a mudança recebe uma declaração para dar entrada no Poupatempo para que tenha direito à isenção de Imposto Sobre Serviços (ISS) e taxa de ocupação de áreas em vias públicas. Com isso, fica compensado o custo da adesivagem.