X

SEDENTARISMO EM SP

Só 11% dos paulistanos praticam atividade física regularmente

Mulheres se exercitam mais que os homens e população mais escolarizada se exercita menos; veja a pesquisa completa

Joe Silva, da Gazeta de S. Paulo

Publicado em 31/05/2022 às 13:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Mulher corre no parte do Ibirapuera, em SP / Rovena Rosa/Agência Brasil

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde e divulgada em abril revelou que, na cidade de São Paulo, apenas 11% da população pratica atividade física regularmente. O estudo considerou a prática de pelo menos 150 minutos de exercícios por semana com intensidade moderada.

Os dados estão na pesquisa “Vigitel 2021”, realizada pelo Ministério da Saúde. O levantamento mapeia informações de saúde a partir do contato telefônico com pessoas de capitais de todos os estados do País. 

O levantamento mostra ainda que os homens são mais sedentários do que as mulheres na capital paulista. Apenas 8,16% dos moradores da cidade com 18 anos ou mais são adeptos de exercícios físicos regulares. Entre as mulheres adultas paulistanas, este percentual chega a 13,39%.

Pandemia e queda no número de paulistanos fisicamente ativos

Os resultados mais recentes da pesquisa "Vigitel", mostram que SP regrediu em número total de praticantes de atividade física regular. Em 2019, antes do início da pandemia de Covid-19, a Capital tinha 17,48% de sua população movimentando seus corpos por pelo menos duas horas e meia por semana. Já em 2020, este percentual caiu para 13,51%.

Ainda em 2019, a cidade de São Paulo aparecia em primeiro lugar no ranking das capitais onde a população mais pratica atividades físicas. No levantamento mais recente, os paulistanos aparecem na 19° posição, bem longe de Macapá, que lidera a lista com os habitantes mais ativos fisicamente (veja abaixo o ranking completo).

Mulheres se movimentam mais que os homens

Em 19 das 27 capitais e o Distrito Federal, as mulheres apresentam maior percentual de adeptas à atividades físicas regulares em relação a sua população geral.

Além de liderar o ranking de 2021 (considerando ambos os sexos), Macapá também é a cidade onde os moradores do gênero feminino são menos sedentárias. Na capital do Amapá 18,91% das mulheres têm em suas agendas semanais pelo menos 2h30 min de exercícios.

População mais escolarizada se exercita menos

A mesma pesquisa especificou também o percentual proporcional de paulistanos, por anos de escolaridade, que praticam atividade física regularmente. Nos resultados, dentre aqueles que possuem 12 anos ou mais de estudo, apenas 7,98% responderam se exercitar ao longo da semana.

O percentual dos que se declaram fisicamente ativos é maior entre aqueles com 9 a 11 anos de estudo. Estes somam 13,13% em relação à população geral paulistana nesta faixa de escolaridade.

A população com 0 a 8 anos de estudo, que mora na capital paulista, e que se considera ativa segundo os critérios da pesquisa, representa apenas 9,24% deste grupo em geral.

 

Capitais/DF que mais praticaram atividades físicas em 2021

Percentual de adultos (≥ 18 anos) que praticam atividades físicas no deslocamento equivalentes a pelo menos 150 minutos de atividade de intensidade moderada por semana. Fonte: Ministério da Saúde/Vigitel 2021

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

RIO DE JANEIRO

Gabriel Monteiro tem mandato de vereador cassado no Rio

Gabriel Monteiro teve o mandato de vereador do Rio de Janeiro cassado nesta quinta-feira por 48 votos a dois

Política

Segundo Datafolha, 51% dizem não votar em Bolsonaro de jeito nenhum, ante 37% em Lula

Em seguida vem Roberto Jefferson (PTB) e Ciro Gomes (PDT), ambos com 25%

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software