X
Cotidiano

Salário de procuradores da Prefeitura de SP chega a R$ 39 mil após decisão

A remuneração é a mesma de ministros do STF e já chegou ao teto do funcionalismo público

Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de SP / Prefeitura de São Paulo

Na contramão da situação de muitos brasileiros, que durante a pandemia tiveram perda de renda e desvalorização de salários pela inflação, procuradores da Prefeitura de São Paulo gozam, deste janeiro deste ano, do salário máximo do funcionalismo público no Brasil: R$ 39,3 mil. Tal remuneração foi conquistada após decisão administrativa da gestão municipal, segundo reportagem do portal "g1".

O salário ganho pelos advogados municipais é o mesmo que é oferecido a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que também atinge o patamar válido como teto salarial para funcionários públicos.

Segundo o portal, a decisão que permitiu o pagamento de tal remuneração ocorreu por via administrativa após a gestão Ricardo Nunes (MDB) analisar uma decisão do Supremo, sem qualquer debate, transparência ou aprovação pela Câmara Municipal de São Paulo. 

Em paralelo à esfera municipal, os procuradores do Estado também podem passar a receber este salário. Isso porque, no último dia 23, a procuradora-geral do estado, Inês dos Santos Coimbra, aprovou um parecer para que os procuradores estaduais passassem a receber R$ 39,3 mil por mês. O parecer foi elaborado pela própria Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo (PGE-SP).

Neste documento ficou revelado que tal salário já é pago a procuradores da cidade de São Paulo. Procurada, a Prefeitura confirmou a informação.

"A aplicação dos parâmetros estabelecidos pela [Ação Direta de Inconstitucionalidade] ADI 3854, que transitou em julgado em fevereiro de 2021, começou em janeiro de 2022", disse a administração do município à reportagem.

A gestão Ricardo Nunes afirmou que a concessão do salário a estes servidores respeita o teto permitido.

"A Prefeitura de São Paulo, por meio da Procuradoria Geral do Município, informa que sempre houve a rigorosa observância do teto constitucional, que é o mesmo para todos os membros da carreira, e que é estabelecido de acordo com as normas previstas pela legislação e interpretadas pela jurisprudência dos tribunais superiores, sendo atualmente seguidos os parâmetros fixados pela decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal, na ADI 3.854", conclui a nota.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ULTRAMARATONA

Paulista que impressionou Stan Lee agora quer superar a Capadócia

Ultramaratonista Carlos Dias já percorreu os pontos mais extremos do mundo, impressionou até Stan Lee e agora quer novos desafios

ELEIÇÕES 2022

Com 'efeito Janones', Lula sobe 4 pontos e se distancia de Bolsonaro

Pesquisa BTG/FSB revela que 'efeito Janones' e conversão de indecisos turbinam campanha de Lula, que sobe para 45% nas intenções de voto

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software