Retomadas as obras do VLT entre os canais 1 e 3

Foram reiniciadas, nesta quinta (5), as obras do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) na avenida Francisco Glicério entre os canais 1 e 3.

Comentar
Compartilhar
06 DEZ 201311h04

Foram reiniciadas, nesta quinta (5), as obras do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) na avenida Francisco Glicério entre os canais 1 e 3, suspensas por 90 dias devido à negociação com o Ministério Público sobre o traçado neste trecho.

Para marcar a retomada, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa e o presidente da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) visitaram o canteiro de trabalhos na confluência com a Bernardino de Campos (canal 2) e a área do futuro terminal Nossa Senhora de Lourdes (José Menino).

“Não podemos mais paralisar as obras, sob pena de elas não serem entregues em 2014, como o cronograma definido, e assim prejudicarmos milhares de pessoas”, explicou o prefeito, ressaltando que a administração municipal prestou todas as informações solicitadas ao MP.

O chefe do Executivo destacou os benefícios da passagem do VLT pelo canteiro central da Francisco Glicério (ver abaixo) e anunciou que a área de 4 mil m² do Mendes Convention Center foi transferida nesta quinta oficialmente ao município, que repassará à EMTU para inclusão no projeto.

Para marcar a retomada, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa e o presidente da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) visitaram o canteiro de trabalhos na confluência com a Bernardino de Campos (canal 2) e a área do futuro terminal Nossa Senhora de Lourdes (José Menino)

“O estudo de traçado sempre foi considerando o eixo da linha da máquina (do trem). Todas as formalidades legais exigidas nós cumprimos, com as aprovações no Condephaat e Condepasa (órgãos de defesa do patrimônio) e autorização da Cetesb (ambiental)”, explicou o presidente da EMTU, Joaquim Lopes. Segundo ele, os trabalhos no trecho terão início com a construção do novo viário. Após esta etapa, serão realizadas as intervenções na área central da avenida.

Trabalhos
A primeira etapa do VLT prevê a ligação entre Barreiros (em São Vicente) e a Conselheiro Nébias (Santos), com estimativa de transportar por dia 70 mil passageiros. A obra realizada pelo Consórcio Expresso VLT Baixada Santista (Queiroz Galvão e Trail) atingiu cerca de 40% do total e conta agora com 300 operários em cinco frentes de trabalho.

Em Santos, serão cinco terminais de embarque e desembarque. O primeiro deles, em construção, será próximo à Gruta Nossa Senhora de Lourdes e os outros localizados junto às avenidas Pinheiro Machado (canal 1), Bernardino de Campos (canal 2), Ana Costa e Washington Luís (canal 3).

Principais vantagens do VLT no canteiro central
Transporte mais rápido e não poluente

Reurbanização da avenida Francisco Glicério

Área de 4 mil m² do Mendes Convention Center incorporada à via pública

Ampliação da largura das pistas (de 7 para 9 metros), calçadas (3,37m para 3,50m) e ciclovia (de 2m para 2,50m)

Diminuição do estágio semafórico: aumento do tempo verde e redução do vermelho e amarelo

Maior fluidez no trânsito de veículos, com a possibilidade de conversões durante a passagem do VLT.