Reparos prosseguem em vias públicas de Santos em razão das chuvas

Equipes atuaram em vários pontos de alagamento com limpeza de bocas de lobo e de galerias, em função da quantidade de lama proveniente das encostas dos morros

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2018Por Da Reportagem22h01
Trabalho de reparo foi realizado em diversas vias públicasTrabalho de reparo foi realizado em diversas vias públicasFoto: Divulgação/PMS

Devido às chuvas que atingiram a Cidade desde a tarde de quarta-feira (7), a Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) deu continuidade aos trabalhos de reparos em diversas vias públicas. Equipes atuaram em vários pontos de alagamento com limpeza de bocas de lobo e de galerias, em função da quantidade de lama proveniente das encostas dos morros.

Os trabalhos foram focados na Rua Tiro Naval (Centro), Caminho São Jorge e Sebastião Brasil de Castro Rios (Caneleira) e Av. Santista (Morro da Nova Cintra). Também foi feita limpeza das caixas de sopé na Av. Rangel Pestana, próximo ao CT do Santos; Rua Marechal Carmona (Jabaquara); e Silva Jardim com Emílio Ribas (Vila Mathias).

Funcionários também atuaram na raspação da Rua Teodoro Sampaio com Rangel Pestana (Jabaquara); Rua Tiro Naval e Av. Senador Feijó (Centro); Caminho São Jorge e Rua Sebastião Brasil de Castro Rios (Caneleira); e Rua Cipriano Barata com Rua da Liberdade (Estuário) – esta última também recebeu capinação.

Os serviços incluíram limpeza de comporta do canal da Avenida Jovino de Melo e limpeza manual do canal da Av. Haroldo de Camargo, na Zona Noroeste. E ainda: desassoreamento da caixa de sopé e do canal da Rua Santa Catarina (José Menino); limpeza das caixas de sopé da Rua 4 (Morro da Nova Cintra); limpeza de boca de lobo nas proximidades do Largo São Bento (Morro do São Bento); e limpeza e desassoreamento da caixa de areia da Rua Dr. Euclides de Campos (Morro do José Menino).

Defesa Civil

A Defesa Civil monitora e faz vistoria preventiva nas áreas de risco. Os morros permanecem em estado de atenção na tarde desta quinta (8). O acumulado das últimas 72 horas é de 155,4 mm - o histórico de março tem média de 299,89 mm (últimos 25 anos). Foram registradas 11 ocorrências, sem vítimas, entre esta quarta e quinta-feira (até as 9h), entre as quais, cinco escorregamentos com queda de bloco e poste na Caneleira, José Menino, morros Santa Maria e da Penha, e Vila Progresso; um incêndio na Pompeia; uma queda de barraco na Vila Progresso; uma queda de árvore na Nova Cintra; e três vistorias estruturais no Gonzaga, morros São Bento e da Penha.