Projetos de Poupatempo não vão além de promessas na Baixada Santista

O equipamento de Guarujá tinha prazo de entrega em 2014, ano em que foi anunciado o de São Vicente

Comentar
Compartilhar
18 MAI 201510h17

Janeiro de 2013. O governador Geraldo Alckmin vem à Baixada Santista e anuncia o Poupatempo em Guarujá com previsão de inauguração 12 meses depois. Março de 2014, ele repete a dose e anuncia o equipamento em São Vicente, mas não previu inauguração. Maio de 2015: ambos continuam no papel.

Na Pérola do Atlântico, depois de vários adiamentos, a última previsão era que o equipamento estivesse em pleno funcionamento no início deste ano no Parque Itapema Shopping, em Vicente de Carvalho. O aluguel do imóvel custaria R$ 15 mil ao Município.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Portuário de Guarujá informa que aguarda os próximos 90 dias, prazo dado pelo Governo do Estado, para que se possa definir a data de início de funcionamento do Poupatempo.

Ainda segundo a Prefeitura, o Estado já enviou o novo modelo de layout do equipamento e o proprietário do imóvel está fazendo as adequações solicitadas, para que depois o Estado coloque em prática o projeto final. O próprio Estado terá ainda mais um prazo para mobiliar o equipamento.

90 dias para prever inauguração no Shopping de Vicente de Carvalho (Foto: Divulgação)

São Vicente

Na primeira cidade do Brasil, a Administração está tentando a liberação de recursos junto ao Governo Federal. Há um projeto de readequação do Mercado Municipal orçado em R$ 2.907.460,82. A escolha foi feita porque se trata de um prédio que pertence à municipalidade, o que evitaria o pagamento de aluguel, além de possibilitar a revitalização daquela região.

Segundo previsão, o Poupatempo Vicentino iria beneficiar mais de 350 mil pessoas. “É um Poupatempo com Detran”, fez questão de destacar o governador ao anunciar a boa notícia durante a visita. 

Poupatempo

O Poupatempo é um programa do Governo do Estado, coordenado pela Secretaria de Gestão Pública que, desde a inauguração do primeiro posto, em 1997, já prestou mais de 388 milhões de atendimentos.