X
Cotidiano

Programa 'Saúde na Escola' realiza palestra nesta quinta-feira (19) para 120 alunos

Tema será gravidez na adolescência e infecções sexualmente transmissíveis

O público alvo são alunos do ensino fundamental II e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA) / Diego Bachiega

A educação é a principal ferramenta de orientação. Com base nesta premissa, cerca de 120 alunos da Escola Municipal Lucimara de Jesus Vicente, no bairro do Santa Rosa, terão a oportunidade de receber informações sobre gravidez na adolescência e infecções sexualmente transmissíveis (IST´s).

A palestra será ministrada pela coordenadora de Saúde da Mulher da Prefeitura de Guarujá, Adriana Araújo.

A atividade começa às 10 horas e vai acontecer no Centro de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caec) Isabel Ortega, também no Santa Rosa.

O público alvo são alunos do ensino fundamental II e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Da Escola Lucimara – a primeira da rede municipal a receber a palestra com este tema – estarão envolvidos na ação, alunos do 8º e 9º ano, com idade entre 13 e 15 anos.

A Prefeitura pretende levar o "Saúde na Escola" às demais unidades de ensino, principalmente aquelas em regiões em vulnerabilidade social. "O nosso intuito com o Programa é reduzir o índice de gravidez na adolescência, levando aos jovens, a prevenção e orientação quanto a possíveis infecções", explica a coordenadora de saúde bucal e do Programa Saúde na Escola, Márcia Olmos Moucachen.

Esta é uma iniciativa das Secretarias de Saúde e Educação, em toda a rede municipal. Realizado desde o ano passado, o Programa já levou aos estudantes informações sobre vacinas, segurança alimentar, prevenção de acidentes; e ainda avaliação sobre acuidade visual, entre outras ações.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Anvisa aguarda dados da Pfizer sobre variante delta para decidir sobre vacina para crianças

Ministério da Saúde prevê, no plano de vacinação do próximo ano, imunizar 70 milhões de crianças, o que depende de aprovação da agência

Saúde

Cubatão reduz para 4 meses o intervalo da dose adicional da vacina

A nova orientação vale para todas as pessoas a partir de 18 anos que tomaram as duas doses há pelo menos 120 dias

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software