Praia Grande não registrou nenhuma morte por afogamento em janeiro

Entre os principais fatores para isso acontecer está a contratação de 142 Guarda-Vidas temporários

Comentar
Compartilhar
22 FEV 201318h45

Pela primeira vez em seis anos, Praia Grande não registrou nenhuma morte por afogamento no mês de janeiro, um dos mais críticos considerando o número de turistas que frequentam as praias da Cidade. Entre os principais fatores para isso acontecer está a contratação de 142 Guarda-Vidas temporários.

De acordo com o comandante do Posto de Bombeiros Marítimo de Praia Grande, tenente Durval Vagner Santos de Lima, a última temporada contou com 45 guarda-vidas contratados temporariamente pela Prefeitura e com 97 contratados pela primeira vez pelo Governo do Estado. “A Prefeitura sempre colaborou conosco, mas esse reforço do Governo do Estado, sem dúvida contribuiu muito para os resultados”.

Além disso, segundo o oficial dos Bombeiros, as boas condições do mar e até o advento da Lei Seca podem ter colaborado para que nenhuma morte fosse registrada por afogamento em Praia Grande. “O consumo de bebidas alcoólicas é uma das principais causas de afogamento no mar. Acreditamos que a nova lei fez com que muitas pessoas tivessem mais cautela”.

Contratação de guarda-vidas colaborou com índice (Foto: Divulgação)

Para se ter uma ideia, em todo o Litoral Paulista, conforme dados do Corpo de Bombeiros, de janeiro até 14 de fevereiro, foram realizado 831 salvamentos.
Com relação ao Carnaval, também não houve nenhuma morte por afogamento nas Cidades da Baixada Santista, sendo realizados 134 salvamentos, sendo 13 deles em Praia Grande.

Embora os números sejam positivos, o tenente observa que os cuidados devem se manter ao longo de todo ano. “Esses números servem como alerta para que as pessoas também tomem seus cuidados para que a Cidade possa se manter sem ocorrências com resultado de morte”.

Os guarda-vidas contratados pela Prefeitura permanecerão nas praias da Cidade até 5 de março e os contratados pelo Governo do Estado, até 31 de março.