Polícia Civil faz dois flagrantes de tráfico de drogas em Santos

As diligências que resultaram nos flagrantes foram motivadas por denúncias anônimas

Comentar
Compartilhar
28 AGO 201411h24

Policiais da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) fizeram dois flagrantes de tráfico em um intervalo de cerca de 30 minutos na Encruzilhada e na Vila Nova, em Santos,  na tarde de terça-feira. Nas ações foram apreendidas porções de maconha e crack. Dois homens foram presos pela comercialização dos entorpecentes.

De acordo com a delegacia especializada, denúncias anônimas motivaram as diligências.

Na ação realizada na Encruzilhada, por volta das 17 horas, os policiais apreenderam os entorpecentes na moradia de um ex-detento de 54 anos, na Rua Campos Melo, em uma habitação coletiva. No guarda roupas do ex-detento havia 87 pedras de crack, dois tabletes de maconha e materiais plásticos  usados para embalo de drogas.

Outros três homens foram detidos na habitação coletiva por porte de entorpecente na habitação coletiva. Um deles ainda portava duas munições de calibre 38, sendo autuado por porte ilegal de munição.

Apreensão realizada em habitação coletiva na Rua Campos Melo (Foto: Divulgação)

Aproximadamente 30 minutos antes, os policiais da especializada detiveram um desempregado de 20 anos em uma habitação coletiva na Rua Doutor Cochrane, na Vila Nova.  Foram apreendidos um caderno com anotações relacionadas ao tráfico, 13 pedras de crack, uma porção de maconha, além de documentos.

De acordo com a denúncia recebida pela Dise, a droga apreendida seria repassada pelo desempregado a pequenos traficantes que agem na Rua General Câmara.

Participaram dos flagrantes os policiais Leandro, Carlos Mota, Rita, Rosângela e Fernando Coelho. As ações ocorreram sob o comando do investigador-chefe, Paulo Álvaro Ribeiro, e do delegado Francisco Garrido Fernandes, titular da Dise.