Operação Verão da Marinha voltará a ter helicóptero após 10 anos

Novidade foi anunciada pelo comandante da Capitania dos Portos, Daniel Menezes, em entrevista ao Diário do Litoral

Comentar
Compartilhar
15 DEZ 2019Por Gilmar Alves Jr.08h53
Depois de dez anos a Marinha volta a contar com um helicóptero para o verão na Baixada Santista.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

A Operação Verão 2019/ 2020 da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) terá um importante incremento: depois de dez anos, voltará a contar com um helicóptero, o que possibilitará ações de maior amplitude, nos litorais norte e sul, e alcance mais rápido para ações de fiscalização com embarcações em alto mar.

A novidade foi anunciada pelo comandante da capitania, capitão de mar e guerra, Daniel Rosa Menezes, em entrevista ao Diário do Litoral sobre a operação, que será iniciada na sexta-feira (20) e irá até o dia 18 de março.

Dois navios patrulha e uma lancha blindada também fazem parte do reforço para as ações. O efetivo ainda contará com mais 50 integrantes, totalizando 250, que utilizarão 25 embarcações.

"Nas áreas mais distantes, quando (o helicóptero) estiver operando em conjunto com o navio patrulha, que também faz essa inspeção mais distante, ele consegue alcançar mais facilmente as embarcações em alto mar ou que estão na Laje de Santos, por exemplo", afirma Menezes.

Tanto na laje como em outras ilhas onde há afluxo de embarcações de turismo e de lazer, a aeronave consegue orientar o navio de uma maneira mais eficiente para a fiscalização, conforme o comandante da capitania.

"Além disso, essa aeronave pode ser utilizada nos casos de socorro. Para fazer a busca de salvamento", afirma Menezes.

Além da segurança de embarcações e ocupantes, o aspecto ambiental também será um dos focos da Marinha, tendo em vista o derramamento de óleo no Nordeste, que chegou até o Estado do Rio de Janeiro.

"O governo vem se empenhando nessas ações com vistas a prevenir a poluição. Então a Marinha está se engajando nisso também na Operação Verão", frisa o comandante.

Ainda dentre as ações previstas, os integrantes da Marinha também vão conscientizar as pessoas para não jogarem lixo no mar.

Crédito: Nair Bueno/DL

Operação Verão também visará prevenir poluição hídrica por embarcações, diz comandante.

MOTOS AQUÁTICAS

A Capitania e a Delegacia de São Sebastião têm 121.234 embarcações inscritas, sendo que 26.033 são motos aquáticas, o que equivale a 21,47%.

A CPSP e a unidade subordinada abrangem, além dos litorais nortes e sul, Vale do Ribeira, a Grande SP e o interior do Estado, totalizando 198 municípios paulistas.

O comandante da CPSP frisa que os usuários de motos aquáticas, no litoral, não devem ingerir bebida alcoólica e precisam respeitar a distância de 200 metros da costa para evitarem acidentes com banhistas.

"Uma outra precaução importante para o condutor da moto aquática é trafegar na velocidade compatível com o local onde ele está", diz.

INCÊNDIOS

Sobre casos de embarcações que pegam fogo, Menezes diz que os problemas estão muito relacionados à manutenção. "Todos esses acidentes que ocorrem com incêndio em embarcação eles são investigados. São objeto de um inquérito que a capitania conduz e eventualmente nós identificamos alguma falha do condutor. Esses condutores também são responsabilizados se for identificadas a culpa deles", afirma.

Confira as 15 recomendações para a segurança da navegação:

1) Esteja atento e vigilante durante a navegação.

2) Navegue a mais de 200 metros de distância da praia, respeite os banhistas.

3) Tenha em mãos a sua habilitação e os documentos obrigatórios.

4) Conduza sua embarcação com velocidade segura.

5) Faça manutenção preventiva na sua embarcação.

6) Não consuma bebidas alcoólicas quando for conduzir sua embarcação.

7) Conheça bem todos os lugares por onde a embarcação irá navegar.

8) Conheça a previsão do tempo antes de sair e fique atento às possíveis mudanças.

9) Previna incêndios em sua embarcação.

10) Respeite o limite de pessoas a bordo e garanta a estabilidade da embarcação.

11) Informe seu plano de navegação e a lista das pessoas a bordo ao seu iate clube. Leve sempre um equipamento de comunicação.

12) Calcule o consumo de combustível para ir e voltar.

13) Quando ancorado, não acione motores ou movimente a embarcação se tiver alguém por perto na água.

14) Tenha coletes salva-vidas para todos a bordo.

15) Não polua mares, rios e lagoas.