Namorados vão gastar menos com presentes na Baixada Santista

A pesquisa foi realizada pelo Sindicato do Comércio Varejista nas nove cidades da Região. Maior parte dos consumidores deve gastar até R$ 100

Comentar
Compartilhar
29 MAI 201511h05

Este ano, 39% dos consumidores da Baixada Santista devem gastar menos com presentes para o Dia dos Namorados: até R$ 100. Em 2014, os namorados gastaram entre R$ 101 e R$ 200. Outros 36% pretendem gastar este ano entre R$ 101 e R$ 200, 18% entre R$ 201 e R$ 300 reais, e 7% pretende gastar acima desse valor.

Dentre as formas de pagamento, 41% dos entrevistados pretendem pagar seus presentes com cartão de crédito, seguido por 34% que pretende pagar de maneira mista (débito mais crédito). Empatados com 8% cada, os consumidores também pretendem pagar com dinheiro mais cartão de crédito, e o com o próprio cartão da loja.

A pesquisa foi realizada pelo Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista nas nove cidades da Região indicou os perfis do consumidor para o período do Dia dos Namorados, e também, a expectativa dos empresários do setor.

A primeira parte da pesquisa, realizada com 400 consumidores, indicou que os produtos que serão mais comprados pelos namorados neste ano serão roupas, totalizando 21% das respostas. Logo em seguida estão empatados calçados e acessórios, com 15% cada. Em terceiro lugar, com 14% estão os perfumes. Além destes, também foram citados presentes como flores, produtos de informática, bonés, itens automobilísticos, maquiagens, celulares, pelúcias, joias e bijuterias, respectivamente.

 Produtos mais comprados serão roupas, indicou a pesquisa (Foto: Matheus Tagé/DL )

Perguntados sobre o que mais lhes chama atenção na hora da compra, 59% dos consumidores responderam que comprarão de acordo com o que o parceiro pedir, seguido por 30,4% que afirmou ser fundamental o bom atendimento dos vendedores. Para 28,6% dos entrevistados, um produto diferente ou novo no mercado também chama a atenção.

Na segunda parte da pesquisa, realizada com o setor patronal para medir a expectativa de vendas, 81% dos 400 lojistas desejam aumento nas vendas, porém o sindicato acredita que não haverá aumento, ou seja, as vendas permanecerão estáveis.

Buscando o aumento das vendas, 29% dos empresários do setor investirão em vitrines bem arrumadas, 18% em promoções, 16% em novos produtos, 9% em propaganda, outros 9% em treinamento e bom atendimento, e demais respostas que somaram 19%.

Perguntados sobre quem costuma comprar os presentes, o homem ou a mulher, 50% dos lojistas afirmaram que ambos se presenteiam, seguido por 27% que afirmaram que os homens entram mais nas lojas para comprar presentes e 23% afirmaram que as mulheres fazem mais esta ação.