Moradores do Balneário Mar Casado querem fim dos transtornos na rede de esgoto

O desconforto também afeta outros moradores da rua

Comentar
Compartilhar
02 MAR 201322h06

Acionar a Sabesp pedindo solução para o entupimento na tubulação de esgoto já virou rotina para o segurança Alex Sandro de Lima, que reside na Rua 4, no Balneário Mar Casado, na praia de Pernambuco. “Faz dois meses que ligo na Sabesp pedindo para resolver o problema e toda vez dizem que vão mandar uma equipe aqui, só que nunca vem. A gente paga a taxa de esgoto e de água tudo em dia, mas o atendimento é uma porcaria”, declarou indignado.

O desconforto também afeta outros moradores da rua. “É só chover que os problemas aumentam. Os canos entopem e quando chove, o esgoto transborda e vem tudo pra dentro de casa. É um absurdo porque na hora de cobrar a conta eles cobram”, afirmou a do lar Maria Conceição Silva Santos. “Quando a gente dá a descarga, não desce, é um transtorno”, complementa Alex.

Mas os problemas não param por aí. Moradores da Rua 4 também se queixam das poças e da lama que se formam no local quando chove, dificultando o acesso de veículos. A via não é asfaltada. Na frente das residências, o mato está alto atraindo insetos e ratos, conforme relataram os moradores. 

Segundo o eletricista, Antonio José da Silva, a lama e as pedras causam danos nos carros. “Quem vai pagar nosso prejuízo? Essa rua arrebenta os carros todos. Já fomos na Regional e ninguém toma providência.”

A Sabesp informou que uma equipe já foi enviada ao local para verificar o problema na tubulação e tomar as providências necessárias. Já a Prefeitura esclareceu que não há previsão de obras de urbanização para o local, pois está priorizando áreas mais carentes da Cidade. Quanto a limpeza, a Administração Municipal informou que a Regional Enseada roçará o mato ainda esta semana.

Segundo a Administração Municipal, munícipes podem solicitar os serviços da Regional Enseada pelo telefone 3351-4067, de 2a a 6a feira, das 8 às 12h e das 14 às 18 horas.