Micro lixo: ação na Praia de Pitangueiras recolhe quase 2 mil resíduos

Foram recolhidas mais de mil bitucas de cigarro, tampas de garrafas Pet e canudos

Comentar
Compartilhar
11 MAR 2019Por Da Reportagem21h01
A coleta contou com a ajuda de cerca de 60 voluntáriosFoto: Divulgação/PMG

No último domingo (10), a Praia de Pitangueiras, em Guarujá, foi palco da Campanha Verão Limpo - uma ação de conscientização ambiental que recolheu aproximadamente 1,8 mil resíduos, em sua maioria de 'micro lixo'.

A coleta contou com a ajuda de cerca de 60 voluntários e, no final, foram contabilizados 1152 unidades de bitucas de cigarro (em uma área de 15 mil metros quadrados), 172 tampinhas de garrafas Pet e 138 canudos.

A ação foi uma realização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), além de instituições como Escoteiros do Mar, Rotary Interact Guarujá, Instituto Gremar e a equipe Ecomov.

Além do recolhimento, foram distribuídas sacolas biodegradáveis aos banhistas, a fim de conscientizá-los a não descartarem seu lixo na praia. O Gremar também expôs amostras de animais marinhos, vítimas do lixo plástico que, indo para o mar, prejudica a saúde e o habitat natural.

O próximo local a ser visitado pela Campanha Verão Limpo é a Praia do Gonzaga, no município de Santos, no próximo domingo (17).

Micro lixo

É um tipo de resíduo formado por itens pequenos, mas que são gerados em grande quantidade como, por exemplo, papéis de bala, bitucas de cigarros e pequenas embalagens de produtos. Esse tipo de resíduo, quando vai para a natureza, além de poluir, altera a alimentação dos animais, causando a morte de animais marinhos e aves.

Em longo prazo, o micro lixo também pode prejudicar a saúde do ser humano, causando doenças de pele, conjuntivites e verminoses, devido a sua decomposição. No Brasil, atualmente são produzidas 11,3 milhões de toneladas de lixo plástico por ano.

Colunas

Contraponto