Menino arrastado por correnteza em Nova Iguaçu escapa ileso

Daniel de Souza contou que foi empurrado em um córrego na região onde mora, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Comentar
Compartilhar
05 JAN 201315h43

Um menino de 9 anos arrastado pela correnteza e considerado desaparecido desde a tarde de quinta-feira escapou ileso e reencontrou a família na sexta-feira. Daniel de Souza contou que foi empurrado em um córrego na região onde mora, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, quando atravessava uma ponte. Sem saber nadar, ele disse que conseguiu se segurar em plantas na beira do rio e foi arrastado por 1,7 km.

"A sensação é maravilhosa, me sinto privilegiada pelo meu filho estar aqui", disse a mãe de Daniel, Ivete Silva de Souza.

Daniel afirmou que chegou a atravessar uma galeria que passa embaixo da Via Dutra. "Pensei que eu ia morrer", disse o garoto. A mãe contou que, na altura do bairro de Rosa dos Ventos, o menino conseguiu se agarrar à escada de uma ponte e subiu. Lá, pegou um ônibus e foi até Santa Eugênia, que fica a 4,5 km de distância. No bairro, pretendia procurar a mãe no trabalho, mas encontrou um amigo na rua. Como não conseguiu falar com a mãe pelo celular, que estava sem sinal, nem pelo telefone de casa, sempre ocupado, dormiu na casa do amigo, disse Daniel. No dia seguinte, reencontrou a família.

A Defesa Civil continua à procura do funcionário da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) Enéas Paes Leme, de 55 anos, desaparecido desde a madrugada de quinta em Xerém, distrito de Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense. A mulher dele, Elizabeth Ferreira da Silva Paes Leme, foi neste sábado à delegacia local para registrar o desaparecimento do marido.

O número de desabrigados e desalojados pela chuva no Estado do Rio chegou a 2,5 mil, segundo balanço divulgado pela Defesa Civil. O temporal deixou um morto no distrito de Xerém, em Duque de Caxias.