Médicas cubanas iniciam trabalho nas comunidades carentes de Cubatão

Profissionais atenderão na Vila dos Pescadores, Pilões e Vila Esperança. O município solicitou mais dois profissionais do programa ao Ministério da Saúde

Comentar
Compartilhar
25 NOV 201313h17

Cubatão já conta com o atendimento das três primeiras médicas enviadas pelo Governo Federal pelo programa Mais Médicos. Elas atenderão nas comuniddes da Vila dos Pescadores, Vila Esperança e Pilões, fortalecendo o atendimento na saúde básica. Na Unidade Básica de Saúde (UBS) do primeiro bairro, a médica cubana Emilia Cossio Gonzalez já realizou atendimentos na manhã desta segunda-feira (25), onde foi recepcionada pelo secretário municipal de Saúde, Carlos Alberto Yoshimura, e membros do governo.

Antes de iniciar o expediente, Emilia recebeu seu certificado, emitido pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, orgão do Ministério da Saúde responsável pelo treinamento de médicos estrangeiros. Também nesta segunda-feira, iniciaram suas atividades nas UBSs de Pilões e de Vila Esperança as médicas Maria Elena Cordovez Medina e Maria Elena Farinas Gonzalez.

Em seu primeiro atendimento, Emilia verificou os exames médicos do munícipe José Amaro dos Santos, 69 anos, que disse sair muito satisfeito com a atenção da "nova médica", e ainda perguntou à profissional o que estava achando do acolhimento do povo brasileiro. A cubana afirmou estar se sentindo muito bem acolhida, em especial pelos cubatenses que a receberam com muito carinho e afetividade. Disse ainda que já trabalhou por dois anos na Venezuela, também atendendo comunidades carentes daquele país. "Esta é uma oportunidade de conhecer uma nova realidade e ajudar as pessoas", completou.

A médica cubana Emilia Cossio Gonzalez já realizou atendimentos na manhã desta segunda-feira (Foto: José Mário Alves/PMC)

Como parte do treinamento e adaptação, as médicas cubanas visitaram todas as UBSs do município, além da Unidade de Pronto Atendimento - UPA do Parque São Luiz e o Centro de Referência da Mulher.

Para o Secretário de Saúde de Cubatão, o programa Mais Médicos é de fundamental importância. "Ele chega num momento oportuno, não só em Cubatão, mas no País inteiro, pois existe uma enorme carência de médicos na saúde básica, para atuarem em periodo integral. Esta é uma grande oportunidade que o povo brasileiro tem para melhorar os indices da saúde e baixar a mortalidade infantil", afirmou Carlos Alberto Yoshimura.

Cubatão solicitou mais dois profissionais do programa ao Ministério da Saúde, além de pleitear junto ao Ministério da Educação a instalação de um curso de Medicina no município.