Incêndio na Alemoa: Cesteb descarta impacto ambiental

O órgão ambiental do Estado de São Paulo, minimiza o impacto da fumaça expelida pelo fogo dos tanques nos moradores da Baixada Santista

Comentar
Compartilhar
03 ABR 201516h46

A Cetesb, órgão ambiental do Estado de São Paulo, minimiza o impacto da fumaça expelida pelo fogo dos tanques nos moradores da Baixada Santista.

O gerente ambiental da estatal, César Augusto Valente, disse que um barco circulava no estuário, no fim desta tarde, para melhor avaliar os impactos ambientais do acidente nos terminais.

Há também, na avaliação da Cetesb, pouco impacto ambiental na flora e fauna da Serra do Mar, que fica próxima a Alemoa, onde estão localizados os tanques da Ultracargo.