Guarujá implanta o Projeto Iemanjá: mãe das cabeças

A iniciativa recebeu apoio financeiro por meio de emenda parlamentar da deputada Leci Brandão.

Comentar
Compartilhar
23 JAN 201321h21

A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, vem intensificando os esforços juntamente com a Secretaria de Cultura para transformar a Festa de Iemanjá numa referencia nacional. Esta semana, a chefe do Executivo assinou convênio destinado ao Projeto Iemanjá: mãe das cabeças, fruto de uma emenda parlamentar, da deputada Leci Brandão (PCdoB).

A 8ª Festa de Iemanjá acontece no dia 2 de fevereiro, na Praia da Enseada, e foi instituída pela lei municipal 3305/2006, que dispõe sobre o Calendário Oficial do Município. Em 2012, a festa reuniu mais de 10 mil pessoas, 25 entidades e 20 tendas.

Serão destinados R$ 120 mil para a tradicional comemoração à orixá. Esse ano, além da procissão e ritual na praia, a Festa de Iemanjá agregará outras ações que visam difundir a cultura e a religiosidade afro. Para 2013, seminário com Juarez de Paiva Xavier, exposição temática com Mauricio Pestana e uma atividade cultural serão incorporadas à festa. As ações serão destinadas aos adeptos e líderes religiosos, lideranças e pessoas da comunidade interessadas. Durante os eventos, toda a cobertura resultará numa produção audiovisual.

A 8ª Festa de Iemanjá acontece no dia 2 de fevereiro, na Praia da Enseada (Foto: Divulgação)

“A Festa de Iemanjá é um evento muito bonito e importante para nossa Cidade. Este ano, estamos ampliando as atividades para agregar novos valores ao evento, levando as pessoas as diversas expressões que compõem a pluralidade da nossa cultura e das religiões afro. O papel da Administração é assegurar o apoio às diversas manifestações religiosas. Abrimos o calendário anual de festas religiosas com a Festa do Padroeiro, Santo Amaro (ocorrido em 15 de janeiro), e temos a mesma atenção e preocupação com a Festa de Iemanjá”, disse a prefeita Maria Antonieta.