Guarda Costeira liberta arraias presas em rede de pesca

Ação ocorreu durante patrulhamento de rotina do grupamento

Comentar
Compartilhar
23 ABR 2020Por Da Reportagem21h01
Grupamento também foi acionado para recolher uma tartaruga morta na praia do Bairro MaracanãFoto: Divulgação/PMPG

A Guarda Costeira de Praia Grande, que integra a Guarda Civil Municipal (GCM), libertou duas arraias que estavam presas em uma rede de pesca localizada em área proibida próximo a encosta do morro da Fortaleza de Itaipu, na manhã de quarta-feira (22). No mesmo dia, o grupamento foi acionado para recolher uma tartaruga morta na praia do Bairro Maracanã.

De acordo com o inspetor do grupamento, Delfo Monsalvo, a rede de pesca estava à deriva, muito próxima à encosta rochosa da Praia do Comandante, na Fortaleza de Itaipu, causando riscos de degradação ao ecossistema marinho da Unidade de Conservação, Parque Estadual Xixová-Japuí. “O material foi retirado das águas durante o patrulhamento embarcado e, posteriormente, foi entregue à equipe da Fundação Florestal”.

Ele explicou que no momento da retirada do artefato, a equipenotou que duas arraias da espécie "Prego" estavam presas na trama, ainda com vida. “Rapidamente, os tripulantes conseguiram soltá-las, e como estavam em estado bravio, foram devolvidas imediatamente ao habitat natural”.

No mesmo dia, o grupamento também foi acionado à praia do Balneário Maracanã, porém o desfecho não foi o mesmo das arraias. Uma tartaruga da espécie Dermochelys Coriacea, popularmente conhecida como Tartaruga-de-couro, foi encontrada morta na beira do mar já sem vida. Conforme o inspetor, o animal era de grande porte e, após ser recolhido, foi encaminhado ao Instituto Biopesca para procedimentos técnicos de necropsia e coleta de material biológico, possibilitando a identificação da causa da morte.

O grupamento integra a equipe de força-tarefa que tem percorrido a faixa de areia da praia orientando eventuais banhistas e pessoas que acessem a praia sobre a importância do distanciamento e isolamento social no combate à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). As ações contam ainda com fiscais da Secretaria de Urbanismo (Seurb), Defesa Civil e guardas-vidas do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar).

Atuação

A Guarda Costeira desenvolve importante trabalho no resgate e recuperação de animais marinhos encontrados nas praias da Cidade. Os dados são coletados e informados às autoridades ligadas à Secretaria de Meio Ambiente do Estado.

Praia Grande firmou convênio com a Marinha do Brasil no ano 2000, quando a Guarda Costeira passou a exercer oficialmente a função de fiscalizar a área marítima da Cidade, sendo a primeira da região a assumir a responsabilidade desse trabalho. O rigor na fiscalização de embarcações faz com que a Cidade mantenha zerado o índice de acidentes envolvendo embarcações.