Greve dos Servidores completa uma semana em São Vicente

Comissão se reúne hoje com o prefeito Luis Claudio Bili. Servidores que não cumprirem determinação judicial terão dias descontados

Comentar
Compartilhar
06 MAR 201511h03

A greve dos servidores municipais de São Vicente continua. Seguindo a determinação judicial de manter 70% do quadro dos setores essenciais, a paralisação segue pelo sétimo dia. Hoje, a comissão de greve se reúne com o prefeito Luis Cláudio Bili (PP), às 9 horas, no Paço Municipal. No período da noite, às 19 horas, o resultado do encontro será apresentado aos funcionários públicos em assembleia na sede do Sindicato dos Servidores Municipais de São Vicente (SindservSV).

“Esperamos reabrir as negociações. A Prefeitura já provou que não pode dar o aumento, porém o término da greve vai depender do posicionamento do prefeito”, disse Mara Valéria Giangiulio, presidente do SindservSV.

Ontem, a comissão de greve se reuniu com vereadores na Câmara Municipal. O grupo relatou aos parlamentares as dificuldades da negociação com o prefeito. “Nós não queríamos a greve, mas ele não senta para conversar e nos trata com indiferença. Toda vez que formos lesados vamos parar a Cidade. Pode levar esse recado para ele”, disse um professor.

Servidores públicos lotaram a sessão da Câmara de Vereadores ontem (Foto: Matheus Tagé/DL)

O vereador Ferrugem (SD) rebateu o comentário do servidor. “A base do Governo é aliada e não alienada. Desde terça-feira, quando a pauta de vocês veio para cá (Câmara), nós fomos conversar com o prefeito, pois entendemos que o servidor público merece respeito”.

A Prefeitura de São Vicente informou que não há condições de oferecer reajuste maior que 7% e que os servidores que não cumprirem a determinação judicial terão os dias descontados.

A Administração Municipal destacou que o aumento de 10% proposto pela categoria foge de suas possibilidades, uma vez que o percentual acrescentaria aproximadamente R$ 2,5 milhões por mês na folha de pagamento, valor que a mesma não conseguiria arcar.

No início da noite de ontem, por meio de nota, a Prefeitura destacou que o prefeito Luis Cláudio Bili, ao retornar de Brasília na tarde de ontem, mais uma vez colocou-se à disposição do Sindicato dos Servidores Públicos do Município, e que hoje pela manhã participará de reunião para deliberar sobre a possibilidade de encerramento da greve.