Gregos vão às ruas de Atenas em protesto contra o governo

As mais recentes manifestações contra a austeridade, que contaram com cerca de 300 pessoas, não foram os primeiros protestos contra o governo de esquerda, eleito em janeiro

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201512h34

Algumas dezenas de jovens quebraram quatro vitrines de lojas e dois pontos de ônibus, além de terem queimado e danificado vários carros, durante pequenas manifestações contra o governo. Os protesto foram liderados por grupos radicais de esquerda e anarquistas no centro de Atenas.

Ninguém foi detido durante a onda de violência entre quinta-feira e sexta-feira no bairro de Exarchia, onde tais cenas são comuns. As mais recentes manifestações contra a austeridade, que contaram com cerca de 300 pessoas, não foram os primeiros protestos contra o governo de esquerda, eleito em janeiro.

No início deste mês, dezenas de manifestantes entraram em confronto com a polícia do lado de fora de um centro de detenção de migrantes, em protesto contra as condições no local e o suposto atraso do governo no compromisso de liberar os migrantes.

Nos protestos de Atenas na quinta-feira à noite, a polícia manteve uma distância discreta, seguindo as promessas do governo em diminuir a presença dos agentes de segurança em Exarchia e evitar entrar em confronto com os manifestantes.