Falta de melhorias afeta população de bairro em Itanhaém

Moradores do bairro Marrocos convivem com mato alto, acúmulo de entulhos e falta de iluminação na avenida Beira Mar

Comentar
Compartilhar
26 JUL 2021Por Nayara Martins07h32
Falta de manutenção: mato alto e entulhos de construção.Falta de manutenção: mato alto e entulhos de construção.Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Moradores sofrem com a falta de limpeza, de roçada do mato alto e de serviços de zeladoria no bairro Marrocos, localizado na região da Vila Loty, em Itanhaém. A falta de iluminação também causa insegurança e preocupa a população do bairro.

A reportagem do Diário do Litoral esteve no bairro, nesta semana, para verificar as denúncias feitas pelos munícipes.

Os moradores Cesar Raff e Marlene Henrique Pinheiro, que moram na rua Prefeito Spazia Bechel Cechi, explicam que a falta de limpeza e de roçada do mato alto na avenida Beira Mar é um problema sério, pois a prefeitura não faz serviços de manutenção no local.

Outro morador que reclama é o pedreiro Marcos Santos Barreto, morador na mesma rua. Segundo ele, um dos bueiros de esgoto da Sabesp, na avenida Beira Mar, também está com a estrutura de concreto solta, o que pode causar riscos de acidentes.

"Aqui no bairro não há serviços de zeladoria, já que a prefeitura não faz a limpeza do mato alto, não fiscaliza o acúmulo de entulhos jogados na avenida e nem faz a manutenção da iluminação pública nas ruas do bairro", completa.

Conforme eles, entre as ruas que estão com o mato alto e a falta de limpeza estão a Prefeito Spazia Bechel Cechi, a Prefeito Sezesfredo Cortez, a alameda Aclimação, a Marta e ainda a avenida Beira Mar.

FALTA DE SEGURANÇA

A situação, conforme os moradores, também se agrava com a falta de segurança no bairro, pois muitas casas têm sido furtadas.

Segundo o veranista Sérgio Oliveira, que possui uma casa na rua Sezesfredo Cortez, após às 18 horas não é mais possível sair nas ruas, já que muitos postes não têm iluminação pública, em especial, nas ruas Prefeito Sezesfredo Cortez e na avenida Beira Mar, o que facilita os furtos e roubos.

"É um descaso total com a população do bairro que paga os seus impostos e não tem o retorno com os serviços de manutenção no bairro. No trecho final da rua Sezesfredo Cortez ainda não existe pavimentação e o mato alto e o lixo são um problema", lamenta.

Ele conta que os próprios moradores é quem tem que pagar para fazer a limpeza do mato nas ruas e o serviço de segurança particular para evitar os furtos nas residências.

Os moradores lembram ainda que já existe um grupo no WhatsApp, com cerca de 100 pessoas no bairro, que estão se organizando para participar do programa "Vizinhança Solidária", em parceria com a Polícia Militar, para prevenir os furtos e os roubos que acontecem no bairro Marrocos.

PREFEITURA

A prefeitura de Itanhaém informa que a região vai passar por intervenções de zeladoria, segundo o cronograma, dentro de um prazo de 30 dias. Sobre a iluminação pública, a Administração diz que a solicitação de troca de lâmpadas pode ser realizada diretamente no site da prefeitura ou através do aplicativo Itanhaém Iluminação Pública.

Quanto à segurança, diz ainda que a Guarda Civil Municipal (GCM) realiza rondas constantes nos bairros. O efetivo contará com mais 30 GCM,s que foram aprovados em concurso público e estarão em breve atuando nas ruas. E que a frota da GCM ganhará também novas viaturas que poderão colaborar com a segurança da cidade.

Mas a Administração salienta, no entanto, que a responsabilidade em relação à segurança pública é atribuição do Governo do Estado, através da Policia Militar, atuando de forma ostensiva.