Escola em Bertioga está fechada e sem prazo para ser reentregue; assista ao vídeo

A unidade foi fechada para obras, após apresentar problemas; situação ainda é incerta.

Comentar
Compartilhar
06 JUL 2019Por Jeferson Marques07h05
Alunos foram transferidos para outra escola com a promessa de retornarem após as obrasFoto: Nair Bueno/DL

Portões enferrujados, vidros quebrados, sujeira de roedores, teias de aranha e materiais velhos espalhados. Essa é a situação da Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental São Lourenço, no bairro Jardim São Lourenço, em Bertioga.

Segundo os munícipes, a unidade está desativada há mais de um ano. "O que a gente soube é que a escola estaria desabando. Alguns funcionários disseram que o chão tinha cedido e que havia um grande risco de desabamento. Então, eles preferiram tiras as crianças daqui e prometeram devolver o lugar dentro de seis meses, mais ou menos, o que ainda não aconteceu", conta Mirian Pereira do Rosário Pinto, mãe de uma das crianças que frequentava a escola.

Mirian relata ainda que todas os alunos foram transferidas para a Escola Municipal Miriam de Assis, no mesmo bairro, mas um pouco mais distante. "Colocaram as crianças nessa outra escola dizendo que seria algo temporário, até que a antiga fosse reformada. Porém, ainda não há nenhum sinal de reforma lá".

De acordo com outro pai de aluno, que preferiu não ser identificado, havia a suspeita de que o solo do parquinho poderia estar contaminado. "O que eu soube é que o esgoto da escola subia pelos ralos e alagava alguns pontos do pátio e também do parquinho onde as crianças brincavam. Não seria apenas o problema estrutural, mas também de contaminação do solo".

No entanto, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) informou que não possui nenhum registro ou demanda que fale sobre uma provável contaminação do solo na escola.

Até o fechamento desta edição, a Prefeitura de Bertioga não respondeu aos questionamentos da Reportagem.

Assista abaixo o vídeo de como está a escola, feito pela Reportagem.