Banner gripe

Definida a área onde ficará a nova Vila Noel

Terreno abrigará moradias para famílias transferidas da região do anel viário. Localizado entre as avenidas Joaquim Miguel Couto, Henry Borden e o ramal ferroviário Paratinga-Piaçaguera

Comentar
Compartilhar
13 FEV 201510h45

Já está definida a área em que serão construídas as moradias destinadas aos moradores da Vila Noel, que precisarão ser transferidos por causa das obras do novo anel viário do sistema Anchieta/Imigrantes. O terreno tem cerca de 11 mil metros quadrados e fica entre as avenidas Joaquim Miguel Couto, Henry Borden e o ramal ferroviário Paratinga-Piaçaguera, a pouco mais de um quilômetro de distância do núcleo original.

Durante reunião realizada na manhã de ontem, na Prefeitura, entre técnicos da Administração Municipal, da Ecovias e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado-CDHU, foi apresentado, também, o projeto básico do núcleo onde ficará a nova Vila Noel. O projeto prevê a construção de 176 apartamentos, tendo, em média, 56 metros quadrados cada, distribuídos por quatro prédios de cinco andares. O condomínio terá, ainda, centro comunitário, quadra poliesportiva e área de lazer.

Os próximos passos, agora, segundo o secretário municipal de Habitação, Silvano Lacerda, serão avaliação da área e encaminhamento de projeto de lei à Câmara Municipal, solicitando autorização legal para sua alienação à CDHU, que será responsável pela elaboração do projeto final, construção dos imóveis e sua transferência aos moradores, de acordo com as normas dos programas habitacionais do órgão.

As decisões da reunião foram apresentadas, ao final do encontro, à prefeita Marcia Rosa, que as considerou uma grande vitória dos moradores da Vila Noel, os quais, até há pouco mais de dois anos, em decorrência das obras do anel viário, viviam clima de incerteza quanto a seus destinos.

- Projeto básico do núcleo onde ficará a nova Vila Noel foi apresentado ontem (Foto: José Mario Alves/PMC)

A prefeita lembrou que a solução encontrada não é um projeto habitacional comum. “É, antes de tudo, um projeto de sustentabilidade do ponto de vista social”. Conforme explicou, o projeto, além de assegurar nova e digna moradia às famílias, prevê a adaptação delas a um novo padrão residencial.

Marcia Rosa fez elogios e agradecimentos especiais aos técnicos da CDHU e Ecovias, lembrando que eles, além de competência técnica, tiveram sensibilidade para com a comunidade onde atuaram.

Moradores

Lideranças da Via Noel também estiveram presentes ao anúncio de definição da área e do projeto das moradias. Maria das Graças da Silva, que por duas vezes presidiu a associação de moradores, lembrou da ansiedade que as famílias passaram a viver desde que se anunciou que precisariam ser transferidas.” A solução encontrada atende aos nossos pedidos. Estamos muito felizes”.

Maria das Graças disse que,entre as muitas vantagens do novo núceo habitacional, está o fato de estar muito perto da vila original. “Isso não exigirá grandes mudanças em nossa rotina. Além disso, ficaremos próximos do quarteirão da Saúde, que está sendo implantado pela Prefeitura, e do novo shopping center da Cidade”.

Colunas

Contraponto