Cubatão tem 38 ocorrências entre pontos de deslizamentos de terra

Foram registrados também desabamentos de paredes e tetos em moradias. A informação é da Coordenadoria da Defesa Civil

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201320h50

Cubatão continua em estado de emergência, decretado pela prefeita Marcia Rosa. A Coordenadoria de Defesa Civil de Cubatão (Comdec) divulgou novas informações sobre os estragos causados pela chuva na Cidade. Foram 38 ocorrências, entre pontos de deslizamentos de terra na cidade e casas tiveram paredes e teto que desabaram.

Até agora, 325 moradores da Água Fria, Vila Noel e dos Pilões estão abrigados no Centro Esportivo Castelão (246), na Escola Estadual Júlio Conceição (56), ambos no Centro, e na UME Alagoas, no Pinheiro do Miranda (18) e em uma igreja e no Centro Comunitário da Pedra da Mantiqueira (10).

Situação pior foi na Água Fria, onde o rio Pilões, que corta o bairro, encheu, inundando as moradias, chegando a dois metros de altura. Várias casas foram completamente destruídas. Ainda no bairro, é possível ver a destruição causada pela inundação na Ponte Preta, que liga o bairro dos Pilões até a Água Fria. Um pedaço da ponte desabou. O local já estava interditado para circulação de automóveis e pessoas.

Foram 38 ocorrências, entre pontos de deslizamentos de terra na cidade e casas tiveram paredes e teto que desabaram (Foto: Divulgação)

Estado de Emergência

De acordo com a Comdec, a cidade tem índice acumulado de chuva de 101,8 milímetros nas últimas 24 horas e de 201,6 milímetros nas últimas 84 horas, segundo a última medição, feita às 18h, no Portão 40, no alto da Serra, próximo à Refinaria.

O estado de emergência decretado pela prefeita na cidade de Cubatão nesta manhã (23) foi por conta das fortes chuvas desta sexta-feira que invadiram a madrugada de sábado. A medida serve para proteger a vida dos cidadãos, bem como remoção dos moradores residentes nos bairros atingidos e em áreas de risco, para um local seguro. O decreto permite, ainda, compras emergenciais com menos burocracia e busca de recursos junto aos governos estadual e federal.