Quarto tanque é atingido e explode em incêndio na Alemoa

Fogo, que teve ínico na manhã de quinta-feira (2) ainda não foi controlado e já atingiu o total de seis tanques

Comentar
Compartilhar
04 ABR 201510h20

Colaboração Rafael Ramos e Victória Simonato

Técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), do Setor de Atendimento a Emergências e da Agência Ambiental de Santos e oficias do Corpo de Bombeiros, permanecem pelo terceiro dia consecutivo, no bairro da Alemoa, em trabalho de apoio ao combate ao incêndio, que ocorre no terminal de tancagem da empresa Ultracargo/Tequimar, desde às 10 horas de quinta-feira (2). No total, 180 homens trabalham para conter as chamas. 

Em nota à imprensa, a Ultracargo confirmou a explosão do quarto tanque de gasolina no início da tarde de hoje (4). Este, está localizado em área vizinha à originalmente afetada. No total, seis tanques já foram atingidos, onde cada tem capacidade de armazenamento de 6 mil metros cúbicos de material.

Ainda de acordo com empresa, na mesma bacia de contenção, existem ainda mais dois tanques, um vazio e outro com etanol. Até o momento nenhum deles foi afetado. Momentos antes da nova explosão, o porta-voz do Corpo de Bombeiros, Marcos Palumbo, declarou que chamas ainda não tinham totalmente controladas. "Situação está controlada, mas o fogo ainda não". 

A imprevisibilidade quanto ao término da ação dos bombeiros continua.  Ontem (3), o comandante de operações do Corpo de Bombeiros, Wagner Bertolini Júnior, comparou o trabalho dos mais de 100 homens a “um dragão preso em uma gaiola”. 

Crise

O Governo do Estado de São Paulo instalou na Prefeitura de Santos um gabinete de crise para acompanhar e tomar providências adicionais ao combate ao incêndio no terminal de tancagem.

Integram o gabinete o vice-governador, Márcio França, os secretários Saulo de Castro (Governo), José Roberto Rodrigues de Oliveira (Casa Militar), Alexandre de Moraes (Segurança Pública) e Patrícia Iglecias (Meio Ambiente), o comandante do Corpo de Bombeiros, Marco Aurélio Alves Pinto, e o subsecretário de Comunicação, Marcio Aith. Uma coletiva será dada ainda hoje, com mais informações sobre o incêndio. 

Leia também em: 

Incêndio na Alemoa: Cesteb descarta impacto ambiental

Incêndio na Alemoa não tem previsão para acabar

(Foto: Luiz Torres/DL)

Multa à empresa

Hoje, pela manhã, foi realizada uma reunião com autoridades do Corpo de Bombeiros, Prefeitura de Santos, Cetesb, Polícia Militar, Guarda Portuária e Ultracargo. Segundo a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, caso um decreto federal seja aplicado, a empresa poderá ter que pagar multa de até R$ 50 milhões aos cofres do Governo Federal. 

Qualidade do ar

A qualidade do ar está sendo avaliada por uma equipe da sede da CETESB, por meio de equipamento especifico, denominado fotoionizador portátil, que capta a presença de vapores orgânicos na atmosfera, resultantes da queima do incêndio. Até o momento os índices encontrados estão dentro dos parâmetros estipulados pela legislação ambiental.

Fauna

Apesar da Codesp negar qualquer dano a fauna e flora da região, é possível ver muitos peixes mortos na Avenida Beira Mar, no bairro Jardim Casqueiro, em Cubatão. Moradores do local reclamam do forte cheiro.

(Foto: Luana Fernades/DL)