Cobra Jararacucçu de 80 cm é capturada em canteiro de obras do VLT

Animal peçonhento foi visto por operários durante os trabalhos no trecho próximo à fábrica Saint Gobain, em São Vicente, nesta sexta-feira (23)

Comentar
Compartilhar
23 MAI 201418h06

Operários das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) levaram um susto nesta sexta de manhã (23). Durante os trabalhos no trecho próximo à fábrica Saint Gobain, eles encontraram uma cobra da espécie jaracuçu em São Vicente.

O animal peçonhento, também conhecido como surucucu, era um macho juvenil, com aproximadamente 0,80 cm. Por ser uma víbora venenosa, o pelotão ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionado para a captura. Os guardas levaram o animal até o Parque Cotia/Pará, em Cubatão, onde foram realizados exames preliminares.

Após o procedimento, a jararacuçu foi solta na área do Parque Estadual da Serra do Mar, em Paratinga, Área Continental de São Vicente.

Uma cobra da espécie jaracuçu foi encontrada em São Vicente (Foto: Divulgação)

Espécie

Encontrada na Bolívia, Paraguai, Argentina e no Brasil, nos estados da Bahia e Mato Grosso até o Rio Grande do Sul, a jararacuçu ou surucucu, com nome científico bothrops jararacussu lacerda, é uma víbora venenosa da família dos viperídeos. A jaracuçu pode chegar até dois metros de comprimento. A coloração dorsal varia entre cinza, rosa, amarelo, marrom ou preto, com manchas triangulares marrom-escuras.