Cineasta fará documentário sobre bastidores da Encenação 2014 em São Vicente

A chilena Cláudia Fernandez acompanhou, durante um mês, os ensaios e recolheu material com atores da comunidade

Comentar
Compartilhar
10 DEZ 201317h29

O que leva uma pessoa a deixar de lado horas de lazer com a família, para se dedicar, de forma voluntária, a um trabalho teatral como o proposto pelo espetáculo da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente? Em busca da resposta, a cineasta chilena Cláudia Matus Fernandez acompanhou, durante um mês, os ensaios e os bastidores da montagem daquele que é considerado o maior espetáculo teatral em areia de praia no mundo.

O material colhido em muitas horas de gravações, incluindo entrevistas com atores da comunidade, dirigentes e produtores da Encenação, dará origem a um documentário, que poderá ser complementado em janeiro, durante as cinco noites de apresentações na Praia do Gonzaguinha.

Ver de perto

Formada em Cinema pela Universidad de Chile, Cláudia vive em Santiago e está sempre atenta às oportunidades. Recentemente concluiu pós-graduação na área à qual vem se dedicando, pela Université Paris Diderot.

Cláudia Matus Fernandez acompanhou, durante um mês, os ensaios e os bastidores da Encenação 2014 (Foto: Divulgação)

"Estava na Espanha fazendo um curso de Marionetes (Teatro de Sombras), quando conheci a produtora cultural Márcia Alves, de São Vicente. Nas nossas conversas, comentou sobre a grandeza da Encenação e decidi vir ao Brasil ver isso de perto", explica a chilena, que aproveitou a permanência na Cidade para realizar um curso de Teatro de Bonecos com a própria Márcia, aprimorando seus conhecimentos na área.

Experiência

Cláudia Fernandez veio à São Vicente de forma independente, portanto sem qualquer patrocínio. Na Cidade, pelo interesse demonstrado, teve apoio logístico da equipe da Secretaria da Cultura. "O carinho das pessoas foi o que mais me impressionou. Tive a oportunidade de conhecer de perto como vivem os brasileiros, visitando a casa de alguns dos participantes da Encenação".

Mas, o que mais chamou a atenção de Cláudia foi a disposição das pessoas em função do espetáculo que conta a origem da Cidade. "Queria conhecer o que há por detrás do entusiasmo das pessoas; encontrei alegria e prazer em resgastar a própria identidade enquanto cidadãos, entendendo suas origens, homenageando São Vicente", concluiu.