Canais de Saturnino de Brito seguem atuais 84 anos após sua morte

Nascido em Campos (RJ), em 1864, foi autor do projeto de drenagem e coleta de esgotos

Comentar
Compartilhar
10 MAR 201312h21

Conhecido por ter solucionado os graves problemas de saneamento da cidade no início do século 20, o engenheiro sanitarista Francisco Rodrigues Saturnino de Brito tem sua história lembrada domingo (10), data de sua morte há 84 anos.

Nascido em Campos (RJ), em 1864, foi autor do projeto de drenagem e coleta de esgotos, obra inédita, a partir de 1905, que obteve repercussão internacional.

Dos nove canais projetados por Saturnino de Brito, o canal 1 foi o primeiro a ser entregue. Além dos 2, 3, 4, 5 e 6, planejou outros nas ruas Moura Ribeiro (Marapé) e Barão de Penedo (José Menino), e av. Francisco Manoel (ao lado da Santa Casa). O sistema de drenagem foi complementado pela prefeitura com mais seis canais.

Lembrança

Uma estátua em sua homenagem foi inaugurada em 1969, no jardim da praia do José Menino. Já as imagens dos canais na época da inauguração, móveis, equipamentos e projetos originais do engenheiro podem encontrados na sede da Sabesp, no palácio que leva seu nome (rua São Francisco, 128). A visitação pode ser feita de terça a domingo, das 11h às 17h. O ingresso é livre.

Com passar dos anos, os canais se tornaram uma das marcas de Santos (Foto: Divulgação)