Hospital dos Estivadores só no final de 2015

Prefeito Paulo Alexandre Barbosa também anunciou possível aumento de leitos na Santa Casa e na Beneficência.

Comentar
Compartilhar
09 MAR 201311h14

O novo Hospital dos Estivadores só entrará em funcionamento em dezembro de 2015. A data foi anunciada ontem (8) de manhã, em coletiva à Imprensa, dentro da unidade em obras, na Avenida Conselheiro Nébias, 401, pelo próprio prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), junto com o secretário de Saúde de Santos, Marcos Calvo. O valor total da nova obra não foi revelado.

Foram encontrados problemas no projeto estrutural de reforma e falta do Laudo Técnico Arquitetônico (LTA), após análise das equipes técnicas das secretarias municiais de Saúde e de Infraestrutura e Edificações. A ausência do LTA significa que não havia avaliação prévia do projeto pela equipe de Vigilância Sanitária.

Neste sentido, um projeto aperfeiçoado, com obras complementares, atendendo inclusive as novas normas e padrões da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já está sendo elaborado, com auxílio da Progresso e Desenvolvimento de Santos – Prodesan.

Sobre a primeira etapa das obras que estavam em andamento, orçada em cerca de R$ 3,3 milhões, o prefeito revelou que foram suprimidos R$ 677 mil. “Esse valor será incorporado à segunda etapa, que prevê ganhos em função das novas adequações, visando humanização da saúde. Serão feitas evoluções que serão fundamentais no atendimento da população”, revelou Barbosa.

O secretário Marcos Calvos disse que o novo projeto prevê adaptações no setor de Emergência Obstetrícia, na UTI Neonatal, no Centro Obstetrício, na Ala de Internação da Maternidade e UTI Adulta. “É inviável, por questões de segurança, promover estas adaptações com parte do hospital funcionando”, disse o secretário.

O novo cronograma prevê termino da licitação em novembro próximo, com início das obras no mês seguinte (dezembro de 2013) e término em julho de 2015 – 18 meses. Serão mais cinco meses para início do atendimento.

Para diminuir a expectativa da população em função da falta de leitos, Paulo Alexandre revelou que já iniciou negociação no sentido de ampliar, dentro de um prazo de 120 dias, o número de leitos na Santa Casa de Santos e na Beneficência Portuguesa.

Atual governo encontrou vários problemas no projeto estrutural (Foto: Arquivo/DL)

Na Santa Casa serão 92 novos leitos, sendo 30 de imediato e mais 30 de longa permanência, 12 de clínica e 20 de unidade de terapia intensiva para adultos. Na Beneficência, dentro de 90 dias, serão 28 leitos de internação clínica em enfermaria.

Com relação aos prontossocorros, o prefeito disse que, nos próximos dias, a Administração irá apresentar soluções importantes e definitivas com relação à estrutura dos equipamentos de saúde pública.

O imóvel

Inaugurado em 2 de dezembro de 1970 pelo sindicato da categoria, o Hospital dos EstiEstivadores deixou de funcionar em outubro de 2010. Em 2008, devido a pendências previdenciárias do sindicato, a posse do imóvel foi transferida ao INSS. No ano seguinte, a Prefeitura manifestou o interesse em adquiri-lo e iniciou as negociações com o governo federal.

Em março de 2011, o então prefeito João Paulo Tavares Papa reuniu-se com o presidente do INSS, Mauro Hauschild, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. O órgão desistiu de levar o imóvel a leilão e priorizou sua destinação para fins hospitalares. A compra foi autorizada no mesmo mês pela Câmara Municipal.

O anúncio da aquisição ocorreu em junho daquele ano durante reunião da Agência de Saúde da Baixada Santista. O prédio foi adquirido com recursos da prefeitura por R$ 13 milhões, importância a ser quitada em 10 anos.