Caixa Econômica atende servidores de Guarujá até sexta-feira (20)

As taxas variam de 1,54% ao mês a 1,78% com prazo de pagamento até 84 vezes

Comentar
Compartilhar
17 MAR 201515h33

A Caixa Econômica Federal (CEF) em parceria com a Prefeitura de Guarujá promove até esta sexta-feira (20) a Semana do Servidor, com propostas de empréstimos, crédito consignado e taxas especiais para financiamento de automóveis. O atendimento acontece na entrada principal do Paço Raphael Vitiello, das 10 horas às 17 horas.

O serviço concedido aos servidores, por meio do convênio da CEF com a Prefeitura de Guarujá está sendo prestado pelos correspondentes da Caixa, Fábio Santos da Costa e Matheus Fernandes Ruas. Eles realizam uma simulação do empréstimo com base na margem disponibilizada. “Nós pegamos os dados do servidor e encaminhamos à agência para sabermos a margem de pagamento, que indica qual o limite de empréstimo”, explicou Costa.

De acordo com Costa, a margem significa o valor da prestação, a ser debitada do salário do servidor, “hipoteticamente, se o servidor recebe seu salário pela Caixa, ganha 10.000 reais e sua margem é de R$ 375,00 ele consegue R$ 16.907,34 de empréstimo, com parcelas de 84 vezes, e juros de 1,54% ao mês”, exemplificou. Segundo ele, a finalidade da ação é oferecer crédito consignado, com taxas de juros mais baixas em relação ao mercado.

(Foto: Raimundo Nogueira/PMG)

Para quem recebe o salário por meio da CEF a taxa é de 1,54% ao mês. Para quem possui apenas conta corrente e conta poupança na Caixa, a taxa de juros é de 1,68% ao mês. E quem não tem conta na agência federal, paga as prestações com taxas de 1,78%. As condições de parcelamento são de 36, 60 e até 84 meses. Os documentos necessários para a simulação de crédito e empréstimo são RG e CPF, último holerite e comprovante de residência atualizado.

Para o servidor Adelson Gertrudes dos Santos, já possui conta na Caixa e quis saber sobre mais informações. “Vim para sanar as dúvidas e achei os correspondentes muito prestativos”, contou Santos. O vigilante Gilberto Castro se interessou pelo atendimento e apesar de não ter margem ainda, diz que vai aguardar para em breve fazer o empréstimo: “As taxas estão bem melhores, então vamos aguardar a margem surgir para aproveitar as propostas”, concluiu.