VANDALISMO

Artistas LGBT+ têm obras vandalizadas em centro cultural

Consta no boletim de ocorrência registrado pela pasta que as obras sofreram rasgos, rabiscos e furos causados por pedras

BRUNO LUCCA - FOLHAPRESS

Publicado em 25/11/2022 às 20:47

Comentar:

Compartilhe:

Grandes Detalhes (2021), de Antonio Kuschnir, uma das obras danificadas durante o ataque. A tela foi riscada e perfurada / Centro Cultural da Diversidade

Obras de artistas LGBTQIA+ que fazem parte da exposição "Minh'alma Cativa", no Centro Cultural da Diversidade, localizado no Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo, foram danificadas em um ataque realizado na madrugada da última terça-feira (22), de acordo com a Polícia Civil. A autoria do crime ainda é desconhecida.

Em nota, a Secretaria Municipal de Cultura, administradora do espaço, afirmou que foram vandalizadas seis peças de 12 artistas, além de cortinas, paredes e painéis sonoros do prédio.

Consta no boletim de ocorrência registrado pela pasta que as obras sofreram rasgos, rabiscos e furos causados por pedras.

Uma das peças mais danificadas foi a pintura "Grandes Detalhes", do artista carioca Antonio Kuschnir, de 21 anos, que tinha doado a obra para a exposição.

Em entrevista à Folha de S.Paulo na tarde desta sexta-feira (25), Kuschnir disse estar indignado com o ataque. "Obras de artistas LGBT sendo destruídas não parece ser coincidência. É um ato de violência. O sentimento de indignação é grande, mas também nos dá vontade de continuar afirmando a nossa verdade e expondo o trabalho."

Apesar dos danos, a programação do evento, com curadoria de Ana Carla Soler, continua. Os organizadores, dentre eles o agente cultural Victor Valery, decidiram manter a abertura da exposição para este sábado (26), às 16h.

"Manteremos a abertura para amanhã, inclusive com as obras rabiscadas ou perfuradas, como forma de resistência", diz Valery. "Temos que mostrar que isso não nos intimida, utilizar os ataques como combustível e as obras danificadas como protesto."

Esta é a segunda exposição com trabalhos que compõem a coleção pública de obras de arte do Centro Cultural da Diversidade. As peças abordam o carinho, o toque e os desejos escondidos ou invisibilizados pela homofobia.

Alguns dos trabalhos expostos fizeram parte do 1º Salão de Arte Homoerótica, realizado em junho deste ano, em São Paulo. O Centro Cultural da Diversidade busca ser o maior acervo público brasileiro de obras relacionadas à cultura LGBTQIA+.

EXPOSIÇÃO MINH'ALMA CATIVA
Quando: Abertura neste sábado às 16h
Onde: Centro Cultural da Diversidade - r. Lopes Neto, 206, Itaim Bibi, São Paulo
Preço: Gratuito
Curadoria: Ana Carla Soler

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Bertioga

Terceira Copa Agita Bertioga de Inverno será em julho; confira a programação

No local, basta preencher o formulário de inscrição e doar alimentos não perecíveis de acordo com cada modalidade

Santos

Centro Rebouças ganhará novas quadras de areia, em Santos

As novas quadras vêm reforçar ainda mais a superestrutura que o complexo oferece na Ponta da Praia

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter