Após carne de cavalo, produtores britânicos pedem mudanças em rastreabilidade

A pesquisa mostrou que o pastoreio ilegal é mais difundido no nordeste do Reino Unido, seguido de East Anglia

Comentar
Compartilhar
20 FEV 201316h16

O escândalo da carne de cavalo e o aumento do pastoreio ilegal no Reino Unido indicam que leis ineficazes precisam ser modificadas para melhorar a rastreabilidade dos animais, defendeu nesta quarta-feira a União Nacional dos Produtores do país (NFU, na sigla em inglês).

"Os vários cavalos deixados em terras agrícolas devem estar sendo levados para algum lugar quando seus proprietários os coletam, e é possível que muitos deles sejam transportados entre fronteiras e para matadouros usando passaportes falsos", disse o vice-presidente da NFU, Adam Quinney. "O governo deve fazer as mudanças necessárias para garantir que o sistema atenda à necessidade de rastreabilidade, sem impedir os esforços dos agricultores de retirar os cavalos abandonados de suas terras", acrescentou.

No Reino Unido, todos os proprietários de cavalos precisam obter um passaporte para cada animal que possuem, incluindo pôneis e burros, e eles não podem ser movimentados sem esses documentos, exceto em circunstâncias especiais.

No entanto, uma pesquisa da NFU revelou que cerca de 3 mil integrantes da entidade, entre criadores e agricultores, foram afetados pelo pastoreio ilegal de cavalos em suas terras. Segundo a pesquisa, 38% dos produtores questionados foram alvo da prática mais de uma vez e sofreram uma série de táticas de intimidação ao desafiar os proprietários de cavalos, incluindo ameaças de violência e incêndios criminosos. Como resultado, a NFU disse que acreditar que as regras do passaporte equino não estão funcionando, e que outras leis também deve ser alteradas para dar às autoridades locais e à polícia poderes claros para agir quando cavalos são abandonados em terras privadas.

A pesquisa mostrou que o pastoreio ilegal é mais difundido no nordeste do Reino Unido, seguido de East Anglia, sudeste, sudoeste e South Wales.

No início do mês, a NFU disse que o escândalo da carne de cavalo estava desafiando a integridade dos alimentos no Reino Unido e minando a confiança dos consumidores. As informações são da Dow Jones.