Ação distribui sal grosso para o combate a dengue no Gonzaga

Cerca de 1 mil saquinhos do produto foram dados para motoristas e pedestres que passavam pela Praça das Bandeiras

Comentar
Compartilhar
28 MAR 201523h51

O sal grosso é um importante aliado na luta contra a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, pois em contato com a água parada ele ajuda a desidratar as larvas do inseto. Para disseminar este conhecimento e os benefícios da aplicação do material, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da prefeitura, distribuiu neste sábado (28) cerca de 1 mil saquinhos do produto (300 gramas) para motoristas e pedestres que passavam pela Praça das Bandeiras, no Gonzaga.

De acordo com a educadora da Seção de Controle de Vetores, Elisabeth Charleaux, o sal grosso deve ser colocado dentro de meia calça ou outro tecido fino similar, o qual deve ser amarrado e preso junto a ralos, calhas, marquises, entre outros pontos de acúmulo de água. O produto deve ficar em contato direto com a água e reposto três vezes por semana. “Dentro de ralos também pode-se jogar o sal grosso sem o tecido, mas é preciso ficar monitorando mais vezes por causa das chuvas”.

A aposentada Maria José Moraes, 88 anos, moradora do Gonzaga, aprovou a medida e levou um saquinho de sal grosso para o seu apartamento. “É bom, uma proteção para todos nós”. Já a aposentada Ana Levin, 73 anos, também residente no bairro, usará o produto em área comum do seu prédio. “Vou colocar num corredor bem em frente ao meu apartamento. É muito importante esta ação para ensinar as pessoas a evitarem a dengue”.

O sal grosso distribuído pela prefeitura é uma doação da Codesp e foi retirado das vias e áreas do Porto de Santos, por isso não deve ser utilizado para preparo de alimentos. No entanto, o sal grosso vendido no comércio pode ser aplicado normalmente no combate à dengue.

O sal grosso é um importante aliado na luta contra a proliferação do mosquito (Foto: Divulgação/PMS)