Estado de SP registra 1,6 milhão de casos e mais de 49 mil mortes por Covid-19

Em meio ao avanço da Covid-19, o governo estadual colocou oito regiões do interior paulista na fase mais restritivas do Plano SP

Comentar
Compartilhar
15 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo23h05
Pessoas caminham com máscara de proteção na avenida Paulista; Capital e Grande São Paulo seguem na fase amarelaFoto: F?bio Vieira/FotoRua/Folhapress

O estado de São Paulo chegou nesta sexta-feira (15) a marca de 49.600 óbitos e 1.605.845 casos confirmados do novo coronavírus desde o começo da pandemia, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. Nesta sexta, a média móvel de mortes diárias, que considera os registros dos últimos sete dias, foi de 224.

Segundo a Secretaria, as taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 69% na Grande São Paulo e 67,5% no Estado.

Em meio ao avanço da Covid-19, o governo de São Paulo antecipou a reclassificação do Plano SP para esta sexta-feira e colocou oito regiões do interior paulista na fase mais restritivas do plano.

A região de Marília, que tinha sido colocada na fase laranja do plano na semana anterior, passa a ficar na fase vermelha, a mais restritiva, na qual apenas serviços essenciais têm autorização para operar. O rebaixamento acontece porque a região está com mais de 83% dos leitos de UTI ocupados.

São José do Rio Preto, Araçatuba, Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto, Franca e Taubaté, que estavam na amarela, agora regridem à laranja, na qual permanecem Sorocaba, Registro e Presidente Prudente.

As demais regiões, incluindo a Capital e Grande São Paulo, seguem na fase amarela.