GOVERNO SAUDE

'Carta' de cachorro para dono que o abandonou está emocionando internautas; leia

O intuito de Juliana com a carta em primeira pessoa, com a visão do animal para seu antigo tutor, é o de conscientizar as pessoas sobre a adoção responsável.

Comentar
Compartilhar
01 FEV 2020Por Jeferson Marques11h29
Juliana e Tobe posam felizes para foto.Foto: Arquivo Pessoal

Não, não foi o cachorro que escreveu a carta (mas ela é tão convincente que, por um momento, acreditamos que foi). Sua nova dona, Juliana Romero (32) foi a autora do "desabafo" de seu animal. O conteúdo, direcionado ao dono (ou dona) que o abandonou na rua com desnutrição e judiado viralizou nas redes sociais. E muitos internautas estão emocionados com ele.

"Tobe" foi resgatado por Juliana e tem nove anos. Segundo ela, o cão estava caminhando pelas ruas do seu bairro, em Jundiaí, muito magro, com sinais de desnutrição, judiado e com uma coleira muito apertada em seu pescoço. "Ele estava pesando só cinco quilos e deu muito trabalho para ser resgatado, pois estava bem assustado", lembra a nova dona.

O intuito de Juliana com a carta em primeira pessoa, com a visão do animal para seu antigo tutor, é o de conscientizar as pessoas sobre a adoção responsável, além de chamar a atenção para que as pessoas, ao verem um animal abandonado, não finjam que ele não existe, mas tentem ajudar de alguma forma.

LEIA, NA ÍNTEGRA, A CARTA DO TOBE AO DONO (A) QUE O ABANDONOU NA RUA:

"Oi humano (a) que me abandonou um dia... em Jundiaí SP. Gostaria de agradecer por isso, graças a você, fui adotado, engordei 15 kg, saí da desnutrição, tenho vários irmãos que eu também conhecia da rua, hoje moram comigo!

Sabe humano (a) não sei qual foi o motivo por ter me largado, com aquela coleira vermelha apertada sofri muito, entendo que talvez eu não coube na sua mudança ou faltou dinheiro pra minha ração, mas a humana que me adotou, também estava desempregada comprava da ração mais barata e pra complementar colocava fígado de galinha e ovos, foi assim por um bom tempo! Até ela se ajustar! Eu não precisei de muito pra me recuperar dos traumas da rua, só precisei de amor!

Minha dona me chama te Tobe, de gordura, de amigo, de bicho, tenho vários nomes, eu sou muito de boa e tranquilo, mas não gosto do homem de amarelo que coloca papéis numa caixinha que ela tem no portão, eu tento impedir mas esse homem sempre deixa uns papéis lá.

Eu gosto de latir para uns homens de roupa laranja também, esses tiram uns sacos pretos da humana, eu não entendo pq ela deixa eles pegarem.

Hoje sou castrado, a humana disse que é bom pra minha saúde e também pra que eu não precise pagar pensão por aí, apesar de nunca escapar pra nada... Mas se ela diz eu acredito.

Termino aqui minha carta te agradecendo por ter me deixado, você não merecia minha companhia, só peço a Deus que nunca ninguém te abandone".