Bolsonaro traiu a gente, diz prefeito de Serra da Saudade, menor município do país

Nesta semana, o governo apresentou uma proposta para que municípios com menos de 5.000 habitantes

Comentar
Compartilhar
11 NOV 2019Por Folhapress10h20
Serra da Saudade (MG), com 781 habitantes: o menor município do BrasilFoto: Adriana de Oliveira Paolinelli/Divulgação

Prefeito da cidade menos populosa do Brasil, Alaor José Machado, de Serra da Saudade (MG), se sente traído.

Com cerca de 780 habitantes, Serra, como é chamada pela população local, corre risco de perder status de município nos próximos anos e, de acordo com proposta do governo, ter que se fundir a uma cidade vizinha.

Nas urnas de Serra, Jair Bolsonaro (PSL) venceu Fernando Haddad (PT) com 72,61% dos votos válidos; 456 votos no total. Machado foi um dos eleitores do presidente. Ele fez campanha para o capitão reformado do Exército no ano passado.

Nesta semana, o governo apresentou uma proposta para que municípios com menos de 5.000 habitantes e com baixa arrecadação própria possam ser extintos.

Serra perderia, assim, os cargos de prefeito, vice-prefeito, três secretários e os nove vereadores. Essa estrutura administrativa seria fundida a uma cidade vizinha, provavelmente Dores do Indaiá, com 13 mil habitantes.

A equipe do ministro Paulo Guedes (Economia), que defende a medida por representar o enxugamento da máquina pública, afirma que a fusão não afetaria, por exemplo, creches e postos de saúde.

O município governado por Machado está longe de cumprir a exigência de sustentabilidade financeira proposta pelo governo: arrecadação própria em 10% da receita total. O índice de Serra é pouco mais de 1%.

"Bolsonaro traiu a gente, traiu os pequenos municípios, ao não incluir a gente no governo dele", disse o prefeito à reportagem. Machado defende uma política para incentivar a economia do interior do país.