Avião cai em Paraty com 4 a bordo; Teori Zavascki estava na lista de passageiros

A Corte não confirma se o ministro embarcou. Não há confirmações sobre mortes. Há informações desencontradas sobre sobreviventes

Comentar
Compartilhar
19 JAN 2017Por Estadão Conteúdo17h18
Teori Zavascki estava na lista de passageiros do avião que caiu em ParatyTeori Zavascki estava na lista de passageiros do avião que caiu em ParatyFoto: Agência Brasil

Um avião de pequeno porte caiu nesta quinta-feira, 19, no mar em Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro, e o nome do ministro do Teori Zavascki está na lista de quatro passageiros. Segundo a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori estava em São Paulo e seu nome estava entre os passageiros, mas a Corte não confirma se o ministro embarcou. Não há confirmações sobre mortes.

O filho do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, confirmou, em sua rede social, que o pai estava no voo que caiu em Paraty nesta quinta-feira, 19.

“Amigos, infelizmente, o pai estava no avião que caiu! Por favor, rezem por um milagre!”, disse Francisco.

Há informações desencontradas sobre sobreviventes. Extraoficialmente, sabe-se que o presidente Michel Temer e a presidente do STF, Cármen Lúcia, foram informados sobre o acidente, que teria vitimado Teori. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também recebeu, na Suíça, a mesma informação. O avião partiu de São Paulo para o Rio de Janeiro.

O Corpo de Bombeiros do Rio informou que são realizadas buscas de pelo menos três pessoas que estariam a bordo do avião de pequeno porte que caiu no mar, perto de Paraty. De acordo com a assessoria da corporação, no momento são preparados "aparatos para o resgate" de pelo menos três pessoas que estariam no avião.

Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave é fabricada pela companhia americana Hawker Beechcraft. O avião, de modelo C90GT, está registrado em nome da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras e Sociedade Ltda. A empresa é proprietária do Hotel Emiliano.

Trata-se de um avião turboélice com capacidade máxima para sete passageiros. Os dados da Anac apontam que o avião estava em situação "normal" de aeronavegabilidade. A data de sua Inspeção Anual de Manutenção (IAM) estava válida até 12 de abril de 2017.