08h : 46min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

'Serei vereador de todos os santistas', afirma Chico do Settaport

Francisco José Nogueira da Silva foi eleito com 2.046 votos pelo PT, partido do qual é filiado há muitos anos

Comentar
Compartilhar
08 OUT 2016Por Francisco Aloise 11h30
Chico do Settaport foi uma das novidades das urnas na última eleição em SantosFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Filho de estivador, idealizador e criador da Fundação Settaport, o sindicalista Francisco José Nogueira da Silva, Chico do Settaport, foi uma das novidades das urnas na última eleição em Santos.

Ele foi eleito com 2.046 votos pelo PT, partido do qual é filiado há muitos anos. O  vereador eleito diz que sempre acreditou na integração porto/cidade com desenvolvimento de ação social.

Na presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários do Porto de Santos (Settaport), criou um meio de comunicação direta com os associados através do Canal Aquaviário e desenvolve projetos de qualificação profissional, além de cursos para jovens.

Informa que pretende inovar em seu mandato na Câmara de Santos e fazer uma verdadeira frente em defesa do Porto de Santos e de seus trabalhadores.

DL - O Sr. já tem uma bandeira de luta para o início do mandato?

Francisco Nogueira - “Vou lutar por empregos e defender o Porto de Santos para que não haja essa constante perda de cargas para outros portos. Vou lutar para criar uma comissão, independente de bandeira política e partidária.  Essa não será, é claro, a única bandeira de luta , Somos todos Santos e temos que lutar pelas comunidades e por nossos trabalhadores e pelo município como um todo”.

DL - E em relação ao desemprego?

Francisco Nogueira - O desemprego está sem freios no País. É uma questão que tem que envolver a todos. Por exemplo, as nossas perdas foram grandes nos últimos três anos. O sindicato representa 12 mil trabalhadores e tem 5 mil sócios. Eram 15 mil em 2013. Tivemos  perda de 3 mil associados. Imagine então essa situação em todo País. Temos que lutar mais para criar frentes de trabalho nos mais variados setores da sociedade. A diretoria do Settaport incentiva a participação efetiva dos trabalhadores em  assembleias e por isso mesmo elas acabam sendo muito participativas. Espero levar esse método participativo envolvendo trabalhadores e aposentados também para a Câmara de Santos.

DL - O  trabalho social do Settaport ajudou o Sr. a se eleger vereador?

Francisco Nogueira - Nós vivemos diuturnamente o sindicalismo e os ideais em defesa dos trabalhadores e nosso sindicato e mais a fundação têm desenvolvido um trabalho social sério. Acredito, que esse trabalho foi reconhecido pelos eleitores santistas, pois a luta tem sido muito grande. e bastante difícil. Recentemente, cerca de 200 trabalhadores foram demitidos pela empresa portuária Libra, que pretendia fazer novas demissões, mas foi impedida por uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/SP), a quem recorremos para garantir o nosso mercado de trabalho.

DL - Como recuperar  os empregos no Porto de Santos?

Francisco ­Nogueira - Como sindicalista do setor vou defender os empregos, mas também a recuperação do porto. Nós não podemos perder constantemente cargas para outros portos do País. É um absurdo.Será uma luta na esfera federal, da qual pretendeo tomar a iniciativa e , para isso tenho que contar com apoio de todos.

Perfil

Francisco Nogueira, o Chico do Settaport, filho de estivador e agente logístico da Marimex, está no sindicalismo desde 1992. Em 1996 formou um grupo de oposição no sindicato que conseguiu destituir a diretoria da entidade. No mesmo ano disputou e venceu a eleição como vice-presidente.

Em 2003 assumiu a presidência, cargo que ocupa até hoje, estando em seu quarto mandato. É casado com Adriana e pai de três filhos, duas meninas e um menino. É torcedor fanático do Santos FC, clube do qual é sócio e também conselheiro.

Diz que o sindicalismo quase não deixa tempo para a família, pois além do sindicato e da luta sindical, existe a Fundação Settaport, o que faz com que haja dedicação total à categoria.

“Não temos hora para entrar e nem para sair do sindicato, pois nós somos os porta-voz do trabalhador”, diz Nogueira, que agora terá  uma frente de luta maior envolvendo todos os santistas na Câmara de Santos, pois foi eleito vereador em 2 de outubro.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar