15h : 27min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Após encontro com Meirelles, Skaf diz que é contra qualquer aumento de impostos

Quanto ao imposto sindical, que foi extinto com a reforma trabalhista. Skaf disse que o ministro acenou estar “completamente de acordo” com a Fiesp

Comentar
Compartilhar
08 AGO 2017Por Agência Brasil20h00
Após encontro com Meirelles, Skaf diz que é contra qualquer aumento de impostosFoto: Lula Marques/AGPT/Fotos Públicas

Após se encontrar na manhã de hoje ( 8) com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, disse ser contra qualquer aumento de impostos no país.

“Estava preocupado com algumas notícias que vi na imprensa sobre possíveis aumentos de imposto para o ano que vem e queria reiterar ao ministro nossa posição radical contra qualquer aumento de impostos, inclusive o sindical. Somos completamente contrários a qualquer MP [medida provisória] que traga nova contribuição sindical ou imposto sindical”, disse Skaf a jornalistas, após o encontro com o ministro.

Quanto ao imposto sindical, que foi extinto com a reforma trabalhista. Skaf disse que o ministro acenou estar “completamente de acordo” com a Fiesp. “Pelo que o ministro falou, não há intenção nenhuma de retomar”, falou.

Já quanto à possibilidade de aumento da alíquota do Imposto de Renda (IR), Skaf disse não ter conversado sobre o assunto com o ministro, mas criticou a proposta. “Qualquer aumento de imposto é aumento de imposto. Ele [o ministro Henrique Meirelles] me garantiu que não terá aumento. Imposto de Renda é imposto também. Mas especificamente não [falamos sobre o aumento no Imposto de Renda]”.

Para Skaf, a alternativa para o governo cumprir a meta fiscal, sem aumentar impostos, seria a de “cortar gastos e despesas, evitar o desperdício e buscar a eficiência”. “O que precisam os técnicos do Ministério da Fazenda e do Planejamento é buscar mais eficiência, cortar desperdício e gastos e não pensar em aumento de impostos. Outra coisa muito importante seria estimular a retomada do crescimento do país. Com a retomada do crescimento você tem a diminuição do desemprego, que é muito importante para o país”, falou.

Segundo Skaf, ele e o ministro conversaram também sobre a TJLP (taxa de juros de longo prazo) e a criação de uma nova taxa, a TLP (taxa de longo prazo). “Deixei claro para o ministro que me parece inoportuno nesse momento essa discussão”. Skaf encontrou-se com Meirelles no escritório da presidência da República, na Avenida Paulista, em São Paulo.

Colunas

Contraponto