Entrada da Cidade

Inteligência emocional será trabalhada em sala de aula em Santos

O Colégio do Carmo, em Santos, implantará o Laboratório Inteligência de Vida (LIV), projeto que visa a compreensão dos sentimentos

Comentar
Compartilhar
02 DEZ 2017Por Vanessa Pimentel10h50
As agressões intencionais feitas repetidamente por alunos também serão discutidasFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Se para os adultos os sentimentos são complexos, para as crianças, que ainda estão construindo sua personalidade, pode ser ainda mais complicado. Para ajudar os pequenos a entender melhor o que sentem e lidar com as emoções, o Colégio do Carmo, em Santos, implantará o Laboratório Inteligência de Vida (LIV), projeto que visa a compreensão dos sentimentos, bem como o respeito às diferenças.

O laboratório tem também como objetivo, auxiliar os alunos a se conhecerem melhor, desenvolverem o autocontrole e a empatia. Além dos estudantes e professores, os pais participarão da iniciativa.

“Sentimos grande necessidade de trabalhar a inteligência emocional, o relacionamento e a empatia entre os alunos. É muito importante aprender a lidar com limitações, dificuldades e diferenças e a escola tem um papel muito grande em incentivar os estudantes a serem adultos mais preparados para a vida”, explica a diretora pedagógica do Colégio do Carmo, Renata Maria Smolka e Gaia.

Até o 3º ano do Ensino Fundamental as crianças seguirão material com personagens que, ao longo de suas histórias, vivem, sentem e se relacionam como elas, aprendendo que não se pode controlar o que se sente, mas que é possível reconhecer os sentimentos e as melhores formas de lidar com eles.

Já a partir do 4º ano do Ensino Fundamental os alunos terão contato com habilidades socioemocionais, como colaboração, perseverança, criatividade, comunicação, pensamento crítico e proatividade.

Além dos estudantes e professores, os pais terão um papel muito importante no desenvolvimento dessas competências. “Os pais também receberão material, pois é muito importante que eles tenham esses momentos e conheçam mais sobre seus filhos, o que pensam, como se comportam e por que se comportam em diversas situações. O diálogo é base para aprimorar todas essas relações”, sintetiza a diretora.

Bullying

As agressões intencionais feitas repetidamente por alunos também serão discutidas. A diretora afirma que o ideal para prevenir este tipo de prática é atuar imediatamente em qualquer situação que caracterize bullying.  

“A escola precisa acompanhar de perto o comportamento e a prática dos alunos e caso seja identificado o bullying, é necessário atuar imediatamente, até porque quem faz o bullying também precisa de ajuda”, explica Renata.

O LIV

O Laboratório Inteligência de Vida é um projeto em que o aluno desenvolve o seu pensamento crítico, entende que com a ajuda de outros é possível ir mais longe e que errar faz parte do processo. No LIV não há sentimento bom ou ruim, todos são permitidos e compreendidos para que se possa lidar com eles da melhor maneira possível. É só praticar um pouquinho para se tornar alguém melhor.

 

Colunas

Contraponto