Terminal Rodoviário de Bertioga continua inacabado

Prefeitura de Bertioga informa que está sendo desenvolvido um estudo para readequação do espaço

Comentar
Compartilhar
11 AGO 2017Por Da Reportagem10h30
O equipamento, que fica às margens da Rodovia Manoel Hypólito do Rego (Rio-Santos), custou R$ 1,18 milhãoFoto: Matheus Tagé/DL

Anunciada em 2010, iniciada em 2011 e praticamente terminada em 2015, a nova Rodoviária de Bertioga, erguida no bairro de Vista Linda, apodrece aos olhos do poder público local. 

Foram investidos mais de R$ 1 milhão (R$ 1,18 milhão) entre alvenaria, cobertura, acessos e o equipamento até hoje não foi inaugurado e, consequentemente, não entrou em operação.       

O terminal rodoviário fica na Rua Roberto de Almeida Vinhas, às margens da Rodovia Manoel Hypólito do Rego (Rio-Santos). O terminal foi planejado para contar com seis baias de ônibus para embarque e desembarque; oito lojas, para uso comercial; lanchonete, um posto de Juizado de Menores, um posto da Polícia Militar, ambulatório de saúde, área administrativa, alojamento para motoristas, além de guichês de informações, de vendas de passagem, banheiros e fraldários.

A Prefeitura de Bertioga previa que o terminal iria permitir a redução do deslocamento das pessoas residentes em bairros distantes como Boracéia, Guaratuba, São Lourenço, Riviera e Jardim Indaiá, que até hoje precisam se locomover até a região central da cidade para embarcar em linhas intermunicipais. 

Além disso, a intenção era melhorar o ordenamento do sistema de transporte municipal, além de proporcionar geração de emprego e renda para muitas famílias.

Prefeitura. Procurada, a Prefeitura de Bertioga informa que está sendo desenvolvido um estudo para readequação do espaço, que poderá receber alguns serviços públicos, visando ­aumentar a circulação de pessoas. E, assim, criar interesse de empresas para explorar o local. A previsão de conclusão desses estudos é para este semestre.

Colunas

Contraponto