Entrada da Cidade

Líder indígena Marcos Terena fará palestra sobre 'Índios Idosos', em Bertioga

Tema será assunto do documentário que será produzido pelo indígena com a participação de cinco etnias de regiões diferentes do país

Comentar
Compartilhar
07 MAR 2018Por Da Reportagem14h10
Marcos Terena estará em BertiogaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O líder indígena, Marcos Terena, presidente do Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC) estará em Bertioga nesta quinta-feira (08), a partir das 15 horas, para falar sobre "Os Saberes, as Histórias e os Direitos dos Índios Velhos". O assunto será tema de um documentário que será produzido pelo indígena, com a participação de cinco etnias de regiões diferentes do país. 

A roda de conversa acontece no Espaço Cidadão (Avenida Anchieta, 392, Centro), com a presença da doutoranda em Estudos do Lazer na UFMG e voluntária no Comitê Intertribal, Cláudia Regina Bonalume, que também faz parte da produção do documentário.

Cláudia foi membro do Conselho Nacional do Idoso, diretora de Cooperação Internacional da Secretaria de Direitos Humanos e diretora de Logística da Secretaria Geral da Presidência da República, além de chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Desenvolvimento de Esporte e de Lazer.  

Membro da etnia Terena do Mato Grosso do Sul e servidor aposentado da FUNAI, Marcos é profundo conhecedor das questões indígenas e conhecido em todo mundo por seus posicionamentos. Ele criou o primeiro movimento indígena político moderno do país, a União das Nações Indígenas (UNIND) e  foi idealizador dos Jogos dos Povos Indígenas e do Festival Nacional das Culturas e Tradições Indígenas.

Articulador dos direitos indígenas junto à Organização das Nações Unidas, à Organização dos Estados Americanos e aos programas dos bancos de fomento multilaterais, Terena também é o primeiro indígena piloto comercial de aeronaves.

Na roda de conversa, eles pretendem falar sobre o envelhecimento e os direitos das pessoas idosas, em especial, as indígenas, com enfoque ao respeito, aos cuidados, e à atenção que estes merecem.

As discussões serão estendidas à Aldeia Indígena Rio Silveira, em Boracéia e à Escola Municipal Indígena (EMIG) Nhembo 'e' a Porã, localizada na Aldeia.  O documentário dará ênfase à importância do respeito e preservação da memória dos "índios velhos", da etnia guarani e de outras quatro, uma de cada região do país.

As aldeias foram selecionadas com base em critérios como, interesse das lideranças em participar, número significativo de idosos e etnias que vem enfrentando o êxodo da juventude.

O projeto foi selecionado em edital do Conselho do Idoso, coordenado pelo Ministério dos Direitos Humanos, e será financiado com recursos do Fundo Nacional do Idoso, que é constituído com recursos destinados pelos contribuintes no ato da declaração do Imposto de Renda.

Interessados em colaborar com o Fundo podem buscar informações junto à Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa pelo telefones: (55 61) 2027-3456 ou 2027-3243. E-mail: [email protected] 

Colunas

Contraponto