X

Cultura

Pinacoteca de Itanhaém recebe exposição 'Pontilhismo O olhar como linguagem'

Iniciativa acontece até 14 de fevereiro, das 11 às 17 horas, de terça a sábado

Da Reportagem

Publicado em 11/01/2024 às 21:57

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Exposição que apresenta retratos feitos com a técnica do pontilhismo, acontece até 14 de fevereiro, das 11 às 17 horas, de terça a sábado / Divulgação/PMI

A Pinacoteca Municipal Alfredo Volpi, recebe a partir desta quinta-feira (11) a exposição “Pontilhismo – O olhar como linguagem”, do artista André Luiz da Silva. A exposição que apresenta retratos feitos com a técnica do pontilhismo, acontece até 14 de fevereiro, das 11 às 17 horas, de terça a sábado.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A obra, fruto de observação empírica do comportamento humano, induz o visitante a captar, num exercício de observação, a mensagem expressada no olhar de cada retrato.

“O olhar é uma forma de comunicação não verbal muito importante. Ele pode expressar uma infinidade de emoções, desde amor e alegria até tristeza e raiva. Em minha obra, busco explorar essa linguagem visual”, disse o artista.

André Luiz da Silva é paulista, nascido na capital em setembro de 1961. Formado em psicologia e artista autodidata, ele utiliza a técnica do pontilhismo fazendo uso do chamado “bico de pena”, com tinta nanquim sobre papel couchê 220gr/m2.

O pontilhismo consiste numa técnica de pintura saída do movimento impressionista, em que pequenas manchas ou pontos de cor provocam, pela justaposição, uma mistura óptica nos olhos do observador que revela uma imagem.

“O pontilhismo é uma técnica desafiadora, mas também muito gratificante. Ela permite criar imagens com uma grande riqueza de detalhes e texturas”, explicou.

SOBRE O ARTISTA

André Luiz da Silva se considera um retratista, embora não exclusivamente. Participou de salões de artes plásticas no interior de São Paulo durante o período em que estudava psicologia. Destacou-se em Jaboticabal, Presidente Prudente e Assis. Este último tendo sido premiado em 1981. Também participou de feiras de arte em Marília, Londrina PR, São José do Rio Preto e Bauru. Chegou a trabalhar como desenhista publicitário na confecção de anúncios em jornais e também em agências de publicidade na capital. Atualmente se associa a escola de arte realismo, que expõe a realidade com perfeição em sua forma, sem deixar de explanar a realidade interior em sua mais profunda manifestação.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Praia Grande tem novos pontos com radares e lombadas eletrônicas; veja onde

A velocidade máxima permitida nas lombadas eletrônicas será de 40km/h e nos radares de 60km/h

ESPORTE REGIONAL

Portuários Stadium reúne crianças e adolescentes com o ThaiKids em Santos

Evento acontece no próximo dia 27

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter